Tamanho do texto

Em entrevista, presidente do comitê do evento reconheceu as críticas e prometeu "revisar o processo de votação" para o ano de 2021

Recentemente o Bafta Film Awars, principal premiação cinematográfica britânica, recebeu uma forte onda de críticas por apenas contemplar atores brancos na lista de indicados.

Leia também: Jane Fonda recebe prêmio do Bafta enquanto é presa: "Estou muito honrada"

estátua do Bafta arrow-options
Divulgação
estátua do Bafta

Em resposta, Marc Samuelson, presidente do comitê do Bafta , disse à Variety que a organização vai "fazer uma revisão de todos os procedimentos de votação" para implementar mudanças antes da edição de 2021.

Leia também: Após Globo de Ouro, "Coringa" lidera indicações ao BAFTA, o "Oscar" britânico

Apesar do posicionamento reparador de Marc, após ser acusado de racismo , a primeira resposta do evento foi culpar a indústria pela falta de artistas negros, asiáticos e de outras etnias nos filmes de destaque do ano. 

Leia também: Filmes de terror nada assustadores para curtir no Halloween

Os premiados do Bafta 2020 serão anunciados em cerimônia no dia 2 de fevereiro, em Londres, no Reino Unido.