Tamanho do texto

Em vídeo que circula pela internet, três homens, além de assumir a culpa, alegaram que "a sede do Porta dos Fundos foi justiçada. Uma vez que a Justiça, a modo de judas, vendeu uma sentença ilegal a favor da Netflix"

Na última quarta-feira (25), começou a circular pela internet um vídeo em que três homens encapuzados assumem a autoria do ataque contra a produtora do Porta dos Fundos, no Rio de Janeiro. No vídeo, eles dizem integrar um grupo de extrema-direita e afirmam que o ato “buscou justiçar o povo brasileiro contra a atitude blasfema, burguesa e antipatriótica”.  

Leia também: Produtora do Porta dos Fundos sofre ataque no Rio de Janeiro

cenas do vídeo do grupo integralista arrow-options
Reprodução YouTube
cenas do vídeo do grupo integralista

Na última terça-feira (24), o  prédio onde fica o Porta dos Fundos foi atacado com coquetéis molotov. De acordo com informações da empresa, o incêndio não se espalhou pelo local por ter sido contido por seguranças.

Leia também: Após polêmica, "Porta dos Fundos" confirma especial de Natal em 2020

No vídeo que circula pela rede, três homens aparecem com os rostos cobertos,  com símbolos nacionalistas nos braços e uma bandeira do Brasil da época do impédio sobre a mesa. Imagens de um prédio, semelhante ao da produtora , sendo atacado são exibidas. Além disso, as vozes foram alteradas para dificultar o reconhecimento dos mesmos.  

aaa arrow-options
Reprodução YouTube
cenas do grupo integralista

O grupo se auto intitula de Comando de Insurgência Popular Nacionalista da Família Integralista Brasileira. “Temos o prazer de declarar que as inquietações advindas do espírito popular hoje foram parcialmente satisfeitas. O Porta resolveu fazer um ataque contra a fé do povo brasileiro se escondendo atrás do véu da liberdade de expressão”, diz um trecho.

Leia também: Promotora pede suspensão do "Especial de Natal do Porta dos Fundos"

Os ataques ao Porta dos Fundos começaram após o lançamento do especial de Natal do canal, que retrata Jesus como gay e Maria como usuário de drogas. A Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro recebeu imagens que mostram a ação dos suspeitos e a Polícia Civil investiga o atentado. Confira o vídeo na íntegra, 



    Leia tudo sobre: Youtube