Tamanho do texto

O "Especial de Natal do Porta dos Fundos" gerou muita polêmica entre os internautas e grupos cristãos que pediram o corte da exibição na Netflix

A produtora responsável pela criação dos programas Porta dos Fundos foi alvo de um ataque, na madrugada desta terça-feira (24), no Humaitá, na Zona Sul do Rio de Janeiro. A assessoria de imprensa do grupo afirmou que foram jogados dois frascos de coquetéis molotov na fachada do prédio que causaram danos no quintal e na recepção.

Leia também: Após polêmica, "Porta dos Fundos" confirma especial de Natal em 2020

10ª DP de Botafogo arrow-options
Reprodução
10ª DP de Botafogo10ª DP de Botafogo


Segundo a análise da equipe do Porta dos Fundos , a presença de um segurança no local evitou que a tragédia fosse ainda maior. De acordo com o G1 , o fogo foi contido por um funcionário que estava no prédio.

Leia também: Promotora pede suspensão do "Especial de Natal do Porta dos Fundos"

Em nota oficial, a assessoria informou que o "Porta dos Fundos condena qualquer ato de ódio e violência e, por isso, já disponibilizou as imagens das câmeras de segurança para as autoridades, para o Secretário de Segurança, e espera que os responsáveis pelos ataques sejam encontrados e punidos".

Leia também: Renato Aragão é envolvido em polêmica de especial de Natal do 'Porta dos Fundos'

O grupo reafirmou que seguirá em frente "mais unido, mais forte e mais inspirado pela liberdade de expressão". Acredita-se que o ataque tenha acontecido devido ao "Especial de Natal do Porta dos Fundos " que gerou muita polêmica entre os internautas e grupos cristãos .

Porta dos Fundos arrow-options
Divulgação
Porta dos Fundos