Tamanho do texto

Escritores vão participar de coletiva de imprensa e realizar um manifesto que deverá ser transmitido nas rede sociais em defesa da liberdade

Thalita Rebouças e Laurentino Gomes arrow-options
Marcos Ramos / Agencia O Globo
Os autores Thalita Rebouças e Laurentino Gomes protestaram contra tentativa de censura de Crivella na Bienal do Livro 2019

Conhecida por seus livros voltados para o público infantil e adolescente, Thalita Rebouças disse neste domingo (8), durante a Bienal do Livro, que ficou assustada com a ordem do
prefeito Marcelo Crivella (PRB) para recolher da feira os exemplares do HQ " Vingadores, a cruzada das crianças ", que traz uma cena de dois personagens masculinos se beijando.

Ela afirmou que em mais de 20 anos de carreira nunca viu nada parecido: "Eu fiquei bem assustada nunca vi nada parecido como nesses dias. É uma Bienal histórica. A gente precisa
fazer alguma coisa, nós autores não podemos nos calar agora", disse.

Questionado sobre a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli , que cassou a decisão do Tribunal de Justiça (TJ) do Rio que permitia a censura de obras com temática LGBT na Bienal do Livro no Rio, o jornalista e escritor Laurentino Gomes se disse animado por saber que ainda existe no Brasil, o que ele chamou de racionalidade. O autor disse ainda que estamos vivendo um momento simbólico, e que provavelmente essa foi a melhor Bienal dos últimos anos.

"Em público, venda de livros, temas... é a melhor dos último anos e é exatamente nessa que nós autores e editores somos confrontados com essa atitude de censura, de repressão
literária e liberdade de escolha dos autores. Essa bienal no fundo é um símbolo dos desafios que o Brasil de hoje está enfrentando", ponderou.

Leia também: Contra a censura de Crivella na Bienal do Rio, famosos postam beijo gay

Thalita Rebouças e Laurentino Gomes vão se juntar a outros autores para uma coletiva de imprensa que vai acontecer às 17h deste domingo, na Bienal do Livro. Em seguida, está
marcado um manifesto em que cada escritor vai cantar um pedaço de “Apesar de você”, de Chico Buarque. O ato deverá transmitido nas redes sociais.