Tamanho do texto

"Babenco" marca a estreia de Bárbara como diretora e produtora de cinema

O filme produzido por Bárbara Paz, Myra Babenco e os irmãos Caio Gullane e Fabiano Gullane, "Babenco - Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou" foi selecionado para o 76º Festival Internacional de Cinema de Veneza. Nesta sexta-feira (6), longa levou o Prêmio da Crítica Independente no lido.

Leia também: Produtores ameaçam tirar filme de Polanski da competição do Festival de Veneza

Filme dirigido por Bárbara Paz vence Crítica Independente em Veneza arrow-options
Divulgação
Filme dirigido por Bárbara Paz vence Crítica Independente em Veneza

Leia também: Com Wagner Moura no elenco, "Wasp network” é aplaudido no Festival de Veneza

O júri do Festival de Cinema de Veneza justificou a escolha do longa de  Bárbara Paz  em um comunicado e elogiou o documentário "porque está filmando a memória, porque o cinema está contando a história daqueles que vivem, daqueles que viveram, porque o cinema está comemorando o amor, porque o cinema é amor". 

" Babenco - Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou " é um documentário que mostra a vida de Héctor Babenco entre a arte e a doença. O longa revela medos e ansiedades, memórias, reflexões e fabulações, num confronto entre inteclectualidade e fragilidade física que marcou a vida do diretor.

Leia também: Festival de Veneza terá Mick Jagger divulgando novo filme

“O filme é um poema visual, minha ode para Hector. É também minha despedida para ele. A partir dos meus olhos se revelam o homem interior e seu amor pelo cinema, amor este que o ajudou a manter-se vivo por tantos anos. Ele morreu bem como viveu, filmando até o fim” comenta Bárbara Paz .