Tamanho do texto

Festividades pelo aniversário do parque seguem até domingo e reúnem diversas atrações culturais para todos os gostos; veja toda a programação

O parque do Ibirapuera completou 65 anos nesta quarta-feira (21), mas as comemorações seguem até o domingo (25) com muitos presentes para os paulistanos e turistas que estiverem curtindo a cidade nesses dias.

Leia também: “As pessoas não gostam de ouvir as coisas ruins sobre Raul”, diz autor de livro

Parque do Ibirapuera arrow-options
Rovena Rosa/Agência Brasil
Parque do Ibirapuera

Nesta quinta-feira (25), o Parque do Ibirapuera será palco do show da banda itinerante da Marinha, às 16h30, e de apresentações da fonte luminosa entre 20h e 20h30.

Já na sexta-feira (23) a programação é mais intensa e inclui oficina de minijardins e a exposição de uma obra exibida na bienal de Veneza. 

Confira a programação completa de aniversário do Parque do Ibirapuera

Sexta-feira (23)

  •  9h às 12h: Oficina: minijardins – Também integra a programação da Virada Sustentável


              Local: UMAPAZ - Portão 7-A - requer inscrição prévia

  • 9h às 19h: Obra audiovisual comissionada para Bienal de Vezeza: Swinguerra


               Local: projeção na parede da Bienal – portão 3-A

  • 10h30 às12h: Tai Chi


               Local: UMAPAZ – Portão 7-A - requer inscrição prévia

  • 20h e 20h30: Apresentações da Fonte Luminosa – especial de aniversário do parque


             Local: Fonte Multimídia – portão 9

Leia também: Donos do mundo! BTS terá game realista e pós-apocalítico

Sábado (24)

  • 10h às 17h: 1ª Ocupa OCA das Mina (atividades de e para o universo feminino jovem)


               Local: OCA – portão 1 ou 2

  • 9h às 19h: Obra audiovisual comissionada para Bienal de Vezeza: Swinguerra


              Local: projeção na parede da Bienal – portão 2

  • 15h: Oficina “Promessas e Bordados” - vivência do bordado, produzindo a confecção e ornamentação do couro do boi


             Local: Museu Afro - portão 10 - requer inscrição prévia

  • 15h às 16h: Coral da Guarda Civil Metropolitana (GCM)


             Local: Palco Arena de Eventos – portão 10

  • 17h30: Visita Guiada Histórica da OCA


              Local: OCA - portão 2

  • 20h e 20h30: Apresentações da Fonte Luminosa – especial de aniversário do parque


              Local: Fonte Multimídia – portão 9

Leia também: Desconfortável com interferências de Bolsonaro na Cultura, secretário se demite

Domingo (25)

  • 10h às 17h: 1ª Ocupa OCA das Mina (atividades de e para o universo feminino jovem)


               Local: OCA - portão 1 ou 2

  • 10h às 12h: Banda do Exército


              Local: Praça da Paz – Portão 8

  • 9h às 17h: Pista com skate, patinete e patins à disposição


             Local: Arena de Eventos – portão 10

  • 10h30: “Uma Noite no Jardim” – visita mediada com lanternas ao jardim das esculturas do MAM


              Local: MAM - portão 3-A

  • 14h: Visita com foco em História, Memória e Arte dos brasileiros a partir da perspectiva afro-brasileira


              Local: Museu Afro - portão 10

  • 17h às 18h40: Sessão “Planetas do Universo”


             Local: Planetário do Ibirapuera – portão 10 - requer ingressos antecipados gratuitos

  • 17h30: Visita Guiada Histórica na OCA


             Local: OCA

  • 18h30 às 20h30: Projeção ao ar livre – conservação de esculturas em espaços públicos e Pixinguinha e a Velha Guarda


            Local: MAM – portão 2

  • 19h: Coletivos de samba, cultura popular e teatro “Encontro Estéticas da Periferia”


           Local: Auditório Itaú Cultural – Portão 2

  • 20h e 20h30 : Apresentações da Fonte Luminosa – especial de aniversário do parque


           Local: Fonte Multimídia – portão 9

Privatização

ibirapuera arrow-options
Divulgação/Parque Ibirapuera
Parque Ibirapuera

O Parque Ibirapuera comemora seu aniversário no momento em que há um impasse sobre sua concessão à iniciativa privada. A empresa Construcap venceu o edital para concessão do Ibirapuera e outros cinco parques da cidade por 35 anos, mas a assinatura do contrato permanece suspensa pela Justiça até que a prefeitura de São Paulo apresente um plano diretor que garanta a preservação do local mesmo com sua exploração comercial.

O acordo foi firmado após ações movidas pelo Ministério Público de São Paulo e pelo vereador Gilberto Natalini, que reclamam da ausência de um plano de uso, que coloca em risco a preservação da fauna, flora, patrimônio arquitetônico tombado e direito de acesso do público ao parque.

Um dos participantes da elaboração do plano diretor, Guiaro disse que é importante ter diretrizes claras. “É importante que o plano diretor esteja bem elaborado porque é instrumento fundamental. É preciso que esteja bem delimitado como se preserva o projeto paisagístico, o conjunto arquitetônico, o manejo das árvores, essas questões todas são fundamentais”.

Na avaliação do diretor do Ibirapuera, a concessão pode trazer inúmeros benefícios para o parque. “Elaborado o plano diretor, espero que a gente consiga ter uma marquise recuperada, que a gente possa ter recursos para manter o patrimônio arbóreo, que o processo de sinalização esteja presente e seja mantido, que estejam presentes ações para adequar toda a questão do lago, toda a poluição das águas, todo o sistema hídrico do Parque do Ibirapuera ".