Tamanho do texto

Subordinado à pasta da Cidadania, gestor não concordaria, entre outras medidas, com a suspensão de edital com linha de diversidade de gênero

Henrique Pires, secretário especial de Cultura, pediu para deixar o governo. A informação, antecipada pelo site GaúchaZH  , foi confirmada por fontes do Ministério da Cidadania, pasta a que a secretaria é subordinada desde a extinção do Ministério da Cultura, no início de 2019.

Leia também: Com fim do Ministério da Cultura, criação de secretaria divide classe artística

Henrique Pires arrow-options
Mauro Vieira/Secretaria da Cidadania
Henrique Pires

Pires não concordaria, entre outras medidas, com a suspensão de edital para a TV pública com linha dedicada a produções sobre diversidade de gênero. A decisão foi publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial em uma portaria assinada pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra.

Em seu último pronunciamento ao vivo em redes sociais, exibido na quinta-feira (15), Bolsonaro atacou quatro das produções finalistas do edital "RDE/FSA PRODAV" que concorriam pelas categorias "diversidade de gênero" e "sexualidade". Lançado em 13 de março de 2018, a seleção tem um orçamento total de R$ 70 milhões, provenientes do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).

O chamamento é feito pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) com participação da Agência Nacional de Cinema (Ancine) e da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC).