Tamanho do texto

Rapper decidiu fazer um gesto de repúdio à maneira como o país trata as mulheres e membros da comunidade LGBTQ+; veja o posicionamento dela

Nicki Minaj, 36 anos, anunciou que não irá se apresentar na Arábia Saudita. Ela iria fazer um show no festival cultural que acontece na cidade de Jidá na próxima semana. O cancelamento, segundo a rapper, é um gesto de apoio aos direitos das mulheres e da comunidade LGBTQ+.

Leia também: Rainha de todas as tretas! Relembre todas as confusões que envolvem Nicki Minaj

Nicki Minaj
Reprodução/Instagram/Nicki Minaj
A rapper Nicki Minaj

"Depois de uma reflexão cuidadosa, decidi não fazer meu show programado no Jeddah World Fest", disse Nicki Minaj em comunicado enviado por seus representantes à AFP.

O comunicado expõe as razões da cantora: "Embora não queira nada mais que levar meu show a meus fãs na Arábia Saudita , depois de me informar melhor sobre estes temas, acho que é importante para mim deixar claro meu apoio aos direitos das mulheres, à comunidade LGBTQ e à liberdade de expressão".

Leia também: Sem piedade, Nicki Minaj ataca Drake, Dj Khaled e ex-noivo em novo álbum

Apesar do cancelamento da rapper, o festival ainda tem como atrações confirmadas o britÂnico Liam Payne e o DJ americano Steve Aoki.

A ONG Human Rights Foundation enviou na sexta-feira uma carta aberta a Nicki Minaj pedindo que ela "recusasse o dinheiro do regime", retirasse seu nome do evento e usasse sua influência global para pedir a libertação de mulheres ativistas na prisão e sob julgamento.

Leia também: Sósia brasileira de Nicki Minaj é elogiada por semelhanças: "Ficou igual!"