Morreu na manhã desta sexta-feira (7), o cantor Serguei, aos 85 anos. Conhecido na cena do rock nacional, o artista estava internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Zilda Arns, em Volta Redonda, no Rio de Janeiro.

Leia também: O Hard Rock sobrevive e se mantém na preferência de fãs

Serguei
Reprodução/Instagram
Serguei


Há cerca de um mês, Serguei deu entrada no hospital com um quadro de desidratação, pneumonia e infecção urinária. De acordo com informações da GloboNews , o cantor  morreu na manhã desta sexta-feira (7).

Leia também: Debilitado aos 82 anos, Serguei passa por dificuldades: "Nem banho está tomando"

Vale lembrar que o artista começou sua carreira em 1966 e era conhecido por suas versões de clássicos do rock e performances exageradas, além do visual impactante. Suas roupas rasgadas, maquiagem, acessórios e cabelos longos também o ajudaram a criar sua própria identidade visual, fazendo com que o público o reconhecesse de longe.

Serguei
Reprodução/Instagram
Serguei


A celebridade tocou em quatro edições do Rock in Rio, um dos maiores festivais de música: em 1991, 2001, 2011 e 2013. Ele ainda abriu a segunda edição do evento, no Maracanã. Sua casa em Saquarema foi transformada em um museu do rock.

Leia também: Serguei é tietado pelos famosos

Mesmo com a idade avançada e a saúde frágil na última década, o roqueiro não foi impedido de manter, até o fim, o folclore em torno de sua figura rock’n’roll. “Continuo com a minha epiderme borbulhando erotismo”, declarou em entrevista a Jô Soares, em 2012.

Mesmo sem muitos sucessos marcantes na carreira, o artista se consolidou mais como um personagem do que como um intérprete. Seu jeito simples de viver, inclusive, o tornou uma personalidade local na região onde morava, em Saquarema. Sua casa se tornou o Templo do Rock e um de seus espaços favoritos era o que chamava de quarto psicodélico.

Serguei
Reprodução/Instagram
Serguei


“Era assim que os hippies viviam. Deitavam em lugares assim, dormiam, às vezes se beijavam, ficavam pelados. Um dia veio um garoto visitar a casa e deitou pelado aí, como os hippies”, declarou em entrevista ao jornal O Globo, em 2016. O cômodo em questão era decorado com luz negra, quadros de tinta fosforescente de Bob Marley e almofadas e panos pelo chão.

Filho único de Domingos Bustamante e Heloisa Bustamente, o roqueiro foi batizado de Sergio Augusto Bustamante. Uma das razões de sua fama no Brasil se deu por conta de um suposto romance com Janis Joplin. Em 1972, Serguei retornou ao País, indo morar em Saquarema, no Rio.

    Veja Também

      Mostrar mais