Tamanho do texto

Amigos contam que o cantor não se alimenta direito e tem problemas de memória. Em entrevista a Gugu, ele diz estar bem: "Minha idade não me afetou em nada"

Ícone da década de 1960, Serguei  vive um momento difícil. Aos 82 anos, o cantor está com a saúde debilitada e afundado em dívidas. Durante entrevista ao programa "Gugu", exibido na noite de quarta-feira (2) na Record, o roqueiro falou sobre sua condição e relembrou altos e baixos da carreira.

Debilitado, Serguei desabafa:
Reprodução/Rede Record
Debilitado, Serguei desabafa: "Minha idade não me me afetou em nada"




Serguei mora sozinho em um casarão em Saquarema, no Rio de Janeiro. A casa, tomada por mofo, ainda serve de locação para o Templo do Rock, um museu com artigos emblemáticos da música. "Moro com meus quatro cachorros. Eu mesmo me cuido. Não tenho do que reclamar da vida. A minha idade cronológica não me afetou em nada", alega.

O roqueiro sobrevive com uma aposentadoria de um salário mínimo e uma ajuda da prefeitura do Rio de Janeiro para manter o Templo do Rock. Segundo ele, a quantia não é suficiente nem para comprar comida e pagar as contas. "Às vezes fica um pouco difícil", lamenta.

Visivelmente fragilizado, Serguei conta com a ajuda de amigos para o dia-a-dia. Para os amigos André e Elida , a situação do cantor não é tão boa quanto ele afirma. "O lugar que ele mora tem muita infiltração, o quarto dele é só fungo e mofo. Ele não se alimenta bem, não toma os remédios que precisa, a memória fica debilitada e ele se esquece de algumas coisas", contam. "Nem banho ele está tomando. Há três anos foi parar na UTI por causa de uma anemia".


Rodrigo Lima , geriatra que cuida de Serguei, fala sobre seu paciente. "A memória antiga está boa, mas coisas recentes ele esquece um pouco. Esquece de tomar os remédios ou toma em doses excessivas. Ele não aceita a idade e a sua condição de idoso", afirmou.

Mesmo com a saúde prejudicada, Serguei ainda se lembra de alguns momentos que viveu ao longo dos 50 anos de carreira. Uma de suas histórias preferidas é a do affair com Janis Joplin , que acabou tornando-se sua melhor amiga. "Eu gostava mais de um amigo meu do que dela". A companheira, que morreu aos 27 anos após uma overdose de heroína, foi responsável por afastá-lo das drogas. "Nunca usei. Não precisava tomar algo para curtir os momentos lindos onde eu estava".

Serguei e Janis Joplin
Reprodução/Rede Record
Serguei e Janis Joplin