Tamanho do texto

Izaura Garcia falsificou documentos para acusar Padre Marcelo Rossi de plagiar um poema seu no livro "Agapé", mas acabou sendo descoberta; veja

Na última quinta-feira (09), uma mulher de 65 anos resolveu acusar Padre Marcelo Rossi de plágio. De acordo com ela, o fiel teria reproduzido um poema seu sem os devidos créditos no livro "Ágape".

Leia também: Escritora brasileira é acusada de plagiar obras de Nora Roberts

Padre Marcelo Rossi
Divulgação
Padre Marcelo Rossi

Junto de duas advogadas, Izaura Garcia de Carvalho Mendes, foi à delegacia com um registro de sua obra na Biblioteca Nacional. Ela chegou a convencer a editora de que era a autora do trecho  em questão e conseguiu um acordo de R$ 25 mil. No entanto, o documento contra Padre Marcelo Rossi era falso.

Leia também: Taylor Swift e mais nove artistas que já foram processados por plágio

De acordo com o "Fantástico", ao ser descoberta, a golpista e as duas advogadas tiveram a prisão decretada pelo falso documento, formação de quadrilha, denunciação caluniosa e estelionato.  As três respondem ao processo em liberdade.

Para o programa da Globo , o coordenador do Escritório de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional, afirmou que o documento apresentado é uma "falsificação grosseira" e que "foge muito ao padrão adotado" pela instituição.

O delegado do caso ainda observou que o registro apresentado por ela teria sido impresso em computador, sendo que naquela época a Biblioteca Nacional emitia documentos por meio de máquina de escrever.

Leia também: Dupla goiana processa Marília Mendonça por plágio

Apesar de toda a confusão sobre suposto plágio do  livro lançado em 2010,  Padre Marcelo Rossi ainda não se posicionou sobre o assunto.