Tiago Iorc reapareceu. Durou um ano e quatro meses o anunciado afastamento do cantor e compositor de ambientes midiáticos ("Preciso me ausentar dessa vida instagrâmica que nos consome para descobrir novos medos", ele justificou à época, antes de apagar suas contas virtuais e buscar exílio em Los Angeles, nos Estados Unidos, sem mais revelações). 

Tiago Iorc
Reprodução/Youtube
Tiago Iorc

Nesta madrugada, sem qualquer aviso prévio,  Tiago Iorc , 33 anos, retornou à cena musical — e à performance digital no Instagram, onde chegou a arrebanhar 2,7 milhões de seguidores no passado — com o lançamento do álbum "Reconstrução" , com 13 faixas inéditas, todas acompanhadas com clipes roteirizados pelo próprio artista, disponíveis no Youtube.

A ação tomou de surpresa não apenas os fãs de Iorc, que é sucesso entre o público jovem com letras pop em pegada "good vibes", como Eu amei te ver , Troco likes e Coisa linda — e que se tornou nome crescente na MPB ao travar parcerias com Milton Nascimento e abrir caminho para vozes como Anavitória.

Leia também: Filme de terror aborda masculinidade impermeável pelo olhar de uma menina

Na própria gravadora que gerencia o nome do cantor, a obra foi recebida com espanto, já que não houve, como normalmente acontece, qualquer planejamento de divulgação do disco. "Ele é um cara que segura as estratégias para o mínimo de gente possível. Desta vez, pareceu cumprir um desejo pessoal, pois já disse que não vai se pronunciar sobre o projeto. O mistério ao redor de sua figura permanece", explica uma fonte próxima.

Não à toa, nos bastidores, alguns colegas o tacham como o "novo Belchior", em referência à postura reservada do cantor e compositor cearense morto em 2017 — tal qual Iorc, ele passou um período sem revelar seu paradeiro, afastado do mainstream .

Leia também: Som na caixa! Madonna, Shawn Mendes, Ludmilla, Logic e mais lançamentos musicais

Tiago Iorc
Reprodução/Youtube
Tiago Iorc em clipe de seu novo disco

As novas canções se debruçam sobre assuntos e estilos já visitados anteriormente nos discos "Umbilical" (2011), "Zezki" (2013) e "Troco likes" (2015), com ênfase em temas românticos, agora embalados por arranjos mais densos, com direito a clipes em que o cantor tira a roupa e protagoniza cenas de carícia com a atriz Michele Alves.

"Reconstrução"   tem como abertura a letra Desconstrução , uma referência à canção Construção , de Chico Buarque — se na obra de Chico, os versos se encerram com palavras proparoxítonas, aqui os versos de Iorc tem oxítonas como palavras derradeiras.

    Veja Também

      Mostrar mais