Tamanho do texto

Ao longo dos anos, fãs da gigante do entretenimento teorizaram sobre vários assuntos envolvendo grande parte dos filmes dos super-heróis da Marvel

Os fãs da Marvel não poderiam estar mais felizes (e ansiosos) com a chegada de “Vingadores: Ultimato” aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (25). Desde que as primeiras notícias sobre o filme foram divulgadas, não se fala em outra coisa, pelo menos nas redes sociais.

Leia também: Vingadores: cinco filmes da saga para entender a história de 'Ultimato'

Pôster de Vingadores: Guerra Infinita
Divulgação
"Vingadores: Guerra Infinita" começa a encerrar o primeiro ciclo da Marvel, que dominou as telas nos últimos 10 anos


Ao longo dos anos, a Marvel já lançou 21 filmes (22, com “Ultimato”) com as histórias mais eletrizantes e incríveis sobre alguns dos heróis mais conhecidos ao redor do mundo, como o Capitão América, Hulk, Thor, Homem de Ferro e, mais recentemente, a Capitã Marvel, por exemplo.

Pensando nisso, o site Polygon reuniu as mais diversas e bizarras  teorias sobre os longas e o MCU.

  • Stan Lee é um dos informantes

Uma das teorias mais sólidas e interessantes da editora de quadrinhos procurou uma explicação para as aparições de Stan Lee nos filmes. Uma delas começa com uma alegação bem simples: Lee se parece com ele mesmo, ou seja, não há uma caracterização muito elaborada para diferenciá-lo de quem ele realmente é. Então, por que ele não deveria ser o mesmo personagem em todos os filmes?

No entanto, como se explica o fato de ele estar em todos os lugares e galáxias? Parece que, ainda de acordo com o Polygon , a empresa tem uma explicação plausível para isso: Os Vigilantes.

Leia também: Dez coisas que queremos ver em “Vingadores: Ultimato"

Os Vigilantes são um grupo de personagens divinos que gostam de ficar de olho em tudo o que acontece no universo. Para isso, eles precisam de ajuda, é claro. E é aí que Stan Lee entra! Segundo essa teoria, Stan é um próprio Vigilante ou um informante deles, o que explicaria ele estar sempre por perto quando as coisas acontecem e por que ele se move de cidade em cidade, país para país, sem qualquer problema.

Então, ou Stan Lee é um informante dos Vigilantes ou é, realmente, um deles. De qualquer forma, ele é uma das figuras mais misteriosas do Universo.

  • O encontro entre o Homem de Ferro e os Guardiões da Galáxia

Essa daqui partiu de um relatório do Latin Review, sobre uma cena de pós-créditos para “Homem de Ferro 3”, que acabou sendo abandonada. Aparentemente, Tony Stark (Robert Downey Jr.) receberia uma chamada de socorro do espaço sideral.

Então, ele pegaria sua armadura e voaria para o cosmos, correndo diretamente para os Guardiões da Galáxia. Essa teoria ganhou um pouco de força quando Mark Ruffalo (que interpreta Bruce Banner, o Hulk) mencionou que o filme tinha uma cena pós-créditos diferente em um ponto que incluía seu personagem.

  • O Caveira Vermelha ainda está vivo

De todas as criadas por fãs, essa é a única teoria que se revelou totalmente verdadeira. No final de “Capitão América: O Primeiro Vingador”, o Caveira Vermelha agarra o Tesseract e parece se desintegrar. No entanto, como alguns espectadores astutos perceberam, ele pode não ter morrido naquele momento. Ao invés disso, os fãs teorizaram, pela internet, que ele foi transportado para outro lugar, que mais tarde descobrimos ser uma pedra do infinito.

Leia também: Cultura pop na veia! "GoT" e "Vingadores" pautam fim de semana mais geek de 2019

Nos anos após o primeiro filme do Capitão América, os fãs se apegaram nesta teoria, criando explicações sobre como o vilão se uniria a Thanos para governar o universo. Enfim, em “Vingadores: Guerra Infinita”, eles foram recompensados com sua revelação.

  • Nick Fury é realmente Jules Winnfield

Essa última teoria sugere que Nick Fury (Samuel L. Jackson) é, secretamente, o personagem do ator em “Pulp Fiction”, Jules Winnfield. Tudo começou com a lápide de Nick em “Capitão América: Soldado Invernal”, que diz: “O caminho do homem justo... Ezequiel 25:17”.

Os fãs dos dois filmes provavelmente reconhecerão isso como o trecho bíblico que Jules adora citar no longa de Quentin Tarantino, mas o problema é que não é um verdadeiro verso. O versículo, em si, é real, mas não possui exatamente essas palavras.

Por conta disso, os espectadores começaram a acreditar que Fury, talvez, fosse Jules o tempo todo. Agora que vimos “Capitã Marvel”, podemos explicar com precisão as ações do personagem na época em que se passa o filme da Marvel .