Tamanho do texto

Pernambucano dirigiu ficção científica com o colega Juliano Dornelles. Outro brasileiro presente é o cearense Karim Aïnouz que foi selecionado para a mostra paralela Un Certain Regard por "A vida invisível de Eurídice Gusmão"

O cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filho está de volta ao Festival de Cannes este ano, com a ficção científica " Bacurau ", que dirigiu ao lado de Juliano Dornelles . Parte dos títulos em competição pela Palma de Ouro foi anunciada na manhã desta quinta-feira. Outros três filmes com DNA brasileiro estarão presentes no festival.

Leia também: Produções brasileiras voltam a se destacar nas mostras paralelas de Cannes

Divulgação
"Bucuaru" é um filme de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles


Os diretores e roteiristas que disputam o Cannes descrevem "Bacurau" como um filme de aventura ambientado no Brasil "daqui a alguns anos". A trama gira em torno de um pequeno povoado do sertão cuja tranquilidade é ameaçada após a morte, aos 94 anos, de Dona Carmelita, mulher forte e querida por quase todos.

Estrelado pela brasileira Sonia Braga e pelo alemão Udo Kier, o filme mistura gêneros como terror, ficção científica e western.

Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles vão enfrentar uma forte competição, que inclui nomes como Pedro Almodóvar ("Pain and Glory"), os Irmãos Dardenne ("Young Ahmed"), Xavier Dolan ("Matthias and Maxime") e Ken Loach ("Sorry we missed you"), entre outros (veja a lista completa abaixo).

Leia também: Com destaque para Godard, Cannes anuncia filmes da edição 2018

Também consta na lista "O traidor", do diretor italiano Marco Bellocchio , uma coprodução entre Itália, Brasil, Alemanha e França. Parte das filmagens aconteceu no Rio, com a atriz Maria Fernanda Cândido. O longa aborda a vida de Tommaso Buscetta, mafioso que delatou a Cosa Nostra.

Na última vez em que esteve em Cannes, Kleber e a equipe de "Aquarius" (2016) fizeram um protesto no tapete vermelho contra o processo de impeachment da então presidente Dilma Rousseff. Eles levantaram cartazes em que denunciavam um "golpe" em andamento no Brasil.

Karim Aïnouz na mostra Un Certain Regard

Divulgação/Pedro Machado
"A vida invisível de Eurídice Gusmão" é obra do cearense Karim Aïnouz

"Bacurau" não é ao único brasileiro no festival francês deste ano. "A vida invisível de Eurídice Gusmão", do cearense Karim Aïnouz, foi selecionado para a mostra paralela Un Certain Regard (Um Certo Olhar). O filme acompanha as irmãs inseperáveis Guida e Eurídice, forçadas a seguir caminhos diferentes após o pai expulsar uma delas de casa.

Com Fernanda Montenegro no elenco, "A vida invisível de Eurídice Gusmão" tem produção do carioca Rodrigo Teixeira, que se tornou figura em conhecida em Hollywood por tocar projetos como "Me chame pelo seu nome" (2017), "Frances Ha" (2012) e "A bruxa" (2015), entre outros. Outra produção de sua empresa, a RT Features, está na disputa pela Palma de Ouro. Trata-se de "Port Authority", de Danielle Lessovitz, que também conta com produção de Martin Scorsese.

"É muito importante estar na seleção oficial e na Un Certain Regard", diz Teixeira. "Fazer cinema é uma grande batalha no Brasil, e o reconhecimento de Cannes é muito importante. Além disso, poder levar Fernanda Montenegro ao festival é um prazer imensurável."

O diretor mexicano Alejandro G. Iñárritu, de "O regresso" (2015) e "Birdman" (2014), vai presidir o júri da competição principal. Já a libanesa Nadine Labaki, de Cafarnaum (2018), ficará responsável pela  Un Certain Regard .

Leia também: Confira os principais destaques do Festival de Cannes 2017

Ao anunciar a programação, o presidente do festival, Thierry Fremaux, destacou que 13 cineastas mulheres estão envolvidas na seleção oficial. O evento recebeu críticas no passado pela falta de diversidade de gênero entre os selecionados.

Pelo segundo ano consecutivo, nenhum filme da Netflix entrou no line-up — o que significa que títulos de peso, como "O irlandês", de Martin Scorsese, não serão exibidos em Cannes. O atrito entre as duas partes é acirrado há anos por causa da pressão imposta por distribuidoras francesas, que exigem a projeção dos filmes nos cinemas, e não apenas on-line.

Veja a lista de filmes selecionados para Cannes

Competição:

  • "Pain and Glory", Pedro Almodovar 
  • "The Traitor", Marco Bellocchio 
  • "Wild Goose Lake", Yinan Diao 
  • "Parasite", Bong Joon-ho 
  • "Young Ahmed", The Dardenne Brothers 
  • "Oh Mercy!", Arnaud Desplechin 
  • "Atlantique", Mati Diop 
  • "Matthias and Maxime", Xavier Dolan 
  • "Little Joe", Jessica Hausner 
  • "Sorry We Missed You", Ken Loach 
  • "Les Miserables", Ladj Ly 
  • "A Hidden Life" (previously known as  Radegund ), Terrence Malik 
  • "Nighthawk", Kleber Mendonca Filho, Juliano Dornelles 
  • "The Whistlers", Corneliu Porumboiu 
  • "Frankie", Ira Sachs 
  • "The Dead Don't Die", Jim Jarmusch 
  • "Portrait of a Lady on Fire", Celine Sciamma 
  • "It Must Be Heaven", Elia Suleiman 
  • "Sybil", Justine Triet

O Festival de Cannes deste ano acontece entre os dias 14 e 25 de maio.