Tamanho do texto

Agnès Varda dirigiu grandes filmes e foi indicada ao Oscar em 2018; último filme da cineasta será lançado no Brasil ainda em 2019

Família e equipe da cineasta francesa Agnès Varda declararam à agência France Presse, que ela morreu na madrugada desta sexta-feira (29). Segundo o comunicado, a morte aconteceu em sua casa, em Paris, onde ela estava com família e amigos.

Leia também: Cinema e amadurecimento se confundem no afetuoso “Paris 8”

undefined
Divulgação
Agnès Varda morre aos 90 anos

De acordo com os familiares de Agnès Varda , que estava com 90 anos, a causa de sua morte foi um câncer.

Leia também: Cannes é marcado por protestos de artistas promovendo igualdade de gênero

Mais sobre Agnès Varda

undefined
Divulgação
Agnès Varda

Varda foi uma das vozes da nouvelle vague, movimento que marcou o cinema francês contestatório dos anos de 1960 e influenciou as gerações futuras.

Títulos como "Cléo das 5 às 7" (1962), "As duas faces da felicidade" (1965) e "Os renegados" (1985), vencedor de um Leão de Ouro no Festival de Veneza, são de direção da cineasta . Em 2018 ela foi indicada ao Oscar pelo documentário "Visages villages".

Em comunicado, a distribuidora de filmes Imovision anunciou nesta sexta-feira (29) que o último filme da diretora francesa, "Varda By Agnès", será lançado no Brasil em breve, como uma homenagem a ela.

Leia também: Os 100 melhores filmes do século XXI

O longa em questão relata a história de  Agnès Varda , que de mãe da Nouvelle Vague a ícone feminista, expõe seus processos de criação e revela sua experiência com o fazer cinematográfico.