Tamanho do texto

Com direito a homenagem à Marielle e primeira parceria com Xande dos Pilares, Edi Rock lança segundo single de seu álbum, previsto para 2019

O rapper Edi Rock, conhecido principalmente por ter sido integrante do grupo Racionais, lança nesta sexta-feira (22) o clipe de seu novo single, intitulado Corre Neguin . Trata-se de sua primeira parceria com Xande de Pilares, ex-integrante do grupo Revelação. 

Edi Rock e Xande dos Pilares fazem parceria
Tick Oliveira
Edi Rock e Xande dos Pilares fazem parceria

Leia também: Rappers atribuem evolução e amadurecimento do gênero a sua vertente comercial

O clipe de Edi Rock traz a narrativa de um garoto da comunidade, e sua trajetória até conseguir consolidar carreira na música, o que faz referência direta à história de vida do próprio rapper em questão. As gravações foram feitas  no Morro do Turano, no Rio de Janeiro.


A Parceria entre Edi Rock e Xande dos Pilares

Edi Rock e Xande dos Pilares falam sobre parceria
Tick Oliveira
Edi Rock e Xande dos Pilares falam sobre parceria

O single Corre Neguin explora a dualidade de ritmos, envolto pelo rap de Edi e pelo samba de Xande dos Pilares , sendo a primeira parceria entre os dois artistas. Sobre a parceria, Xande declarou: "Eu fiquei muito feliz. Na verdade nem acreditei que pudesse ter essa parceria. Eu sempre gostei muito de rap, aquela coisa de correr junto, de improvisar, de lutar pelos menos favorecidos. Estou apaixonado pela melodia e por essa parceria".

O rapper, por sua vez, também demonstrou entusiasmo em relação à parceria: “Sou fã do Xande e o que ele canta me inspira. O samba é raiz e faz parte da minha vida, da minha infância e adolescência. Minha mãe ouvia Clara Nunes, Beth Carvalho e Martinho da Vila fazendo faxina em casa, então tá no sangue".

Leia também: Afinal, o embranquecimento do rap é algo real?

Gravações

Edi Rock e Xande dos Pilares falam sobre as gravações do clipe Corre Neguin
Tick Oliveira
Edi Rock e Xande dos Pilares falam sobre as gravações do clipe Corre Neguin

O clipe foi gravado no Morro do Turano, no Rio de Janeiro, a pedido de Xande. Trata-se do lugar onde  o ex-integrante do grupo Revelação passou grande parte da infância. Segundo Edi, gravar no Turano foi enriquecedor para a experiência, uma vez que a história do menino do clipe se assemelha muito à história de Xande. "Foi um dia abençoado, sempre aparecia um tio ou uma tia da comunidade contando lembranças sobre a infância do Xande e ele ficou muito emocionado com tudo isso, o olho dele brilhava e também foi emocionante pra mim”, Rock declarou.

De acordo com Xande, as gravações iam ser feitas em outra comunidade, antes dele perguntar se poderia ser no Morro do Turano.  "Eu gravando o clipe no lugar que eu cresci, lembrando de tudo que eu vivi ali: olhava os lugares que passava para ir para a escola, o barraco com telha de zinco, a mariola que eu comprava no açougueiro, eu fiquei muito feliz de gravar lá e mostrar ao Edi um pouquinho da minha história. Mostrei o pedacinho de chão que eu cresci para o mundo. Tenho muito orgulho de ter nascido e criado lá".

A mensagem por trás de Corre Neguin

Edi Rock compôs a música Corre Neguin logo após o assassinato de Marielle
Tick Oliveira
Edi Rock compôs a música Corre Neguin logo após o assassinato de Marielle

Com uma mensagem otimista, no fim das contas, o clipe em questão gira em torno de uma árdua jornada em meio às influências que cercam o garoto, morador do morro. É uma história com a qual muitos se identificam, como é o caso de Xande dos Pilares , por exemplo: "Eu já passei por isso, o Edi passou por isso, porque a gente foi criado onde o bem e o mal caminham juntos. A gente cresceu nessa realidade. Como será o amanhã a gente não sabe, mas a gente pode sonhar", o músico dissertou.

Embora a história do clipe seja encarada com pessoalidade, por parte de Xande, para o próprio compositor, não é diferente. Para Edi, a canção tem um significado muito mais político: “Comecei a compor essa música logo após o assassinato de Marielle", o rapper disparou.

"Tentei passar uma mensagem de esperança para quem estiver ouvindo, estamos vivendo um momento complexo, de incertezas, covardias, violência, tragédias, racismo e atrocidades. Sempre tento dar a minha parcela de contribuição através da música, acho q esse é o meu ativismo", Rock ainda declarou.

Leia também: Djonga, Baco Exu do Blues, BK e outros novos destaques do rap brasileiro

O próximo álbum de Edi Rock está previsto para ser lançado em 2019. O disco conta com participações além de Xande, como é o caso de MC Pedrinho, com quem Edi cantou De Onde Eu Venho, o outro single do álbum. Rock já lançou dois álbuns solo, o “Rapaz Comum II” (1999) e “Contra Nós Ninguém Será” (2013).