Tamanho do texto

Longa-metragem marca a estreia do artista como diretor; brasileiro, que está fora das telas desde "Narcos: Mexico" tem três estreias para o ano de 2019

Dirigido pelo ator Wagner Moura, o filme brasileiro "Marighella", que conta a história do guerrilheiro de mesmo nome que lutou contra a ditadura militar no Brasil, estreou sob aplausos, na última quinta-feira (14), no Festival de Berlim.

Leia também: Por que Wagner Moura é o novo queridinho de Hollywood?

Wagner Moura tem ascensão como diretor
Divulgação
Wagner Moura tem ascensão como diretor

O longa-metragem, que ainda não tem previsão de estreia no Brasil, não disputa o Urso de Ouro, mas faz parte da programação principal da mostra. Com uma produção de R$10 milhões, o filme de Wagner Moura é inspirado na biografia escrita pelo jornalista Mário Magalhães e reproduz os últimos cinco anos de vida de Carlos Marighella .

Leia também: "É civilização contra barbárie", diz Wagner Moura sobre clima político no País

A história acontece desde o golpe militar até o assassinato do guerrilheiro, em 1969, durante uma operação policial. O filme tem duração de 155 minutos e marca a estreia de Moura como diretor. Seu elenco conta com o músico Seu Jorge, no papel principal, e os atores Bruno Gagliasso, Humberto Carrão e Adriana Esteves. 

Leia também: Wagner Moura tenta roubar papel de Vladimir Brichta nos cinemas

Fora das telas desde "Narcos: Mexico", Wagner Moura tem uma agenda agitada para 2019. O ator, e agora diretor, tem presença confirmada nas produções "Sergio" "Wasp Network" e "Sweet Vengeance", que ainda não tem data para estrear.

*Com informações da Ansa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.