Tamanho do texto

Longa argentino parte da desestabilizadora premissa de uma troca de bebês na maternidade. O brasileiro André Ramiro estrela e conversou com o iG Gente sobre a experiência de participar de um filme com argentinos

Depois de produções como “La Vingança” (2016) e “Sueño Florianópolis”, “As Ineses” (2016) é a nova coprodução entre Brasil e Argentina a ganhar as telas de cinema. Dirigido por Pablo José Meza e com o brasileiro André Ramiro (“Tropa de Elite”) no elenco, essa comédia de erros cheia de afeto mostra uma história familiar daquelas que fazem lembrar a grande comédia italiana ( Commedia all'italiana ) dos anos 60.

Leia também: “Minha Fama de Mau” faz retrato bonzinho de Erasmo Carlos

Divulgação/ Okna
"As Ineses"

As Ineses ” conta a história das amigas e vizinhas Carmen e Rosa. Ambas possuem o mesmo sobrenome - García - engravidaram na mesma época e dão à luz no mesmo dia e no mesmo hospital da cidade onde moram. A surpresa vem no momento em que os pais recebem seus bebês e percebem que suas filhas parecem terem sido trocadas por engano após o parto. O casal loiro recebe a bebê morena e o casal moreno, a bebê loira. A confusão se instaura e as mães decidem colocar o mesmo nome para as duas garotas e resolver o problema quando o obstetra responsável pelos dois partos retornar após o fim de semana. Mas o dito cujo morre, o que detona uma série de imprevisibilidades.

Leia também: Novo filme do argentino Ricardo Darín estreia no Brasil em 14 de março

André Ramiro em
Divulgação/ Okna
André Ramiro em "As Ineses”

O longa tem um primeiro ato irresistível e que aposta na boa química do elenco para fundamentar um drama de tintas carregadas, mas tratado com leveza e afeto. O brasileiro  André Ramiro , que foi visto recentemente nas séries “Ilha de Ferro” e “Pacto de Sangue” disse ao iG Gente que se sente estimulado de fazer parte deste movimento de integração do cinema latino-americano.  “Acho que temos muito a somar pelo crescimento internacional do cinema latino americano, juntos somos mais fortes”.

O personagem de Ramiro é um caminhoneiro brasileiro que já vive há algum tempo na Argentina e se flagra nessa circunstância ingrata de duvidar se sua filha está com ele ou com o vizinho. O ator não sabe dizer como procederia no lugar do personagem, que se revela ansioso com toda a situação. “Sou sempre a favor do diálogo sincero e saudável pra se resolver as questões de um lar”.

Divulgação/ Okna
"As Ineses”

O ator conta que a proposta para participar do filme partiu da produtora brasileira, incumbida de encontrar um ator para o papel do brasileiro na trama. “Indicaram meu nome a Pablo Jose Mesa que conhecia meu trabalho e gostou da ideia”, diz Ramiro que se diz entusiasta da maneira como o  cinema argentino  aborda o cotidiano dos indivíduos.

Ele diz que a principal preparação para o papel, ele precisava apresentar um castelhano autossuficiente, foi “conversar com as pessoas, o máximo que podia em situações simples” e ouvir muita música no idioma. Ramiro é só boas lembranças do set. “Aprendi muito observando cada um deles em cena, além de artistas extremamente técnicos e profissionais, são intensos e passionais”, rememora o ator que diz ter “gratidão” pela experiência.

Leia também: André Ramiro, de "Tropa de Elite", mira em Hollywood: "A cada passo que eu dou"

As Ineses ” estreia nesta quinta-feira (14) nos cinemas de Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Aracaju, Curitiba, Palmas e Vitória.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.