Tamanho do texto

"Pantera Negra", "Nasce uma Estrela" e "Um Lugar Silencioso", todos sucesso de público, são principais expoentes de um ótimo ano para os estúdios

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas chegou a anunciar em meados de 2018 a criação de uma categoria para premiar filmes populares no Oscar. O anúncio gerou grande comoção, majoritariamente negativa, e a medida foi revista. De todo modo, 2018 foi um ano de muitos bons filmes populares, os chamados blockbusters de estúdio.

Leia também: “Pantera Negra” deve surpreender favorito “Nasce uma Estrela” no Globo de Ouro

Pantera Negra pode ser o primeiro filme da Marvel indicado ao Oscar de melhor filme
Divulgação
Pantera Negra pode ser o primeiro filme da Marvel indicado ao Oscar de melhor filme

Parece ironia do destino, e talvez seja, que no ano em que a organização que outorga o Oscar tenha se flagrado em todo esse imbróglio haja produções como “Pantera Negra”, “Nasce uma Estrela”, “Um Lugar Silencioso” e “A Mula”, todos sucessos de público e crítica que encaixam em qualquer parâmetro de filme popular e são legítimos postulantes à categoria de Melhor Filme.

Em um ano essencialmente positivo para os estúdios, produções como “Primeiro Homem”, “As Viúvas” e “O Ódio que Você Semeia”, a despeito de não terem se consagrado campeões de bilheteria e legítimos blockbusters , são produções elogiadas e que fazem o tipo da Academia nessa primeira metade do século XXI.

Leia também: "Roma" dará prestígio inédito a Netflix no Oscar, mas há chances de vitória?

Titanic é um exemplo do domínio dos estúdios no Oscar ao longo dos anos 90
Reprodução
Titanic é um exemplo do domínio dos estúdios no Oscar ao longo dos anos 90

Nos anos 90, as produções de estúdio dominaram o Oscar. Entre os vencedores figuram “Titanic”, “O Paciente Inglês”, “Shakespeare Apaixonado”, “Os Imperdoáveis” e “O Silêncio dos Inocentes”. Nos anos 2000 essa tendência diminuiu até quase desaparecer. O último filme bancado por um grande estúdio a vencer como melhor filme foi “Argo” em 2013. Antes disso, “Os Infiltrados” em 2007.  Nenhum deles, porém, um filme para as massas. Ambos da Warner Bros. Que este ano vem forte com “Nasce uma Estrela” e “A Mula”, mais recente de Clint Eastwood e que estreia no Brasil no 1º trimestre de 2019.

Leia também: "Trama Fantasma" e "Nasce uma Estrela" puxam fila dos melhores filmes de 2018

O Oscar 2019 reúne todas as condições para ser aquele, no século XXI, com maior espaço para os grandes estúdios entre os indicados a melhor filme.  As indicações para o maior prêmio do cinema serão anunciadas em 22 de janeiro.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.