Tamanho do texto

Esperado cancelamento de "Demolidor" faz parte do processo de afastamento entre as empresas que em breve vão se assumir como rivais

No fim da noite desta quinta-feira (29), a Netflix pegou muita gente de surpresa ao anunciar que "Demolidor", a série mais bem sucedida junto à crítica de sua parceria com a Marvel, estava cancelada após a terceira temporada, lançada em outubro e muito elogiada .

Demolidor foi cancelada pela Netflix
Divulgação
Demolidor foi cancelada pela Netflix

A notícia gerou muita comoção nas redes sociais, mas se observada no contexto devido, não é exatamente surpreendente. "Demolidor" , assim como "Luke Cage", "Punho de Ferro", "Justiceiro" e "Jessica Jones" são propriedades da Marvel e com a perspectiva de uma plataforma de streaming da Disney, o já batizado Disney + , chegando em meados de 2019, não faz sentido abastacer a concorrência com sua propriedade intelectual.

As rusgas entre Marvel e Netflix não são novidade. Desde o fracasso retumbante de "Defensores", lançado em 2017, dedos em riste estão sendo apontados de um lado a outro na busca por culpados. A série foi um hit de audiência, mas foi execrada pela crítica e não caiu no gosto do público.

Disney + vem aí

Defensores: o começo do fim
Divulgação
Defensores: o começo do fim

A Disney rapidamente percebeu que o próximo campo de batalha no universo do entretenimento é o streaming  e a compra da FOX foi para se municiar melhor para enfrentar a Netflix, líder desse emergente mercado. Findar uma parceria que fazia sentido há seis, sete anos era o movimento natural. O fato das temporadas estarem mais fracas e gerando menos repercussão nas redes sociais - os dados de audiência oficiais ainda são retidos pela Netflix - só facilita uma tomada de decisão nesse sentido. 

A empresa do Mickey Mouse já anunciou séries com personagens de seu Universo Marvel, como Loki e Feiticeira Escarlate. Essa abordagem sinaliza que há espaço, e disposição, para reaproveitar esses personagens no futuro. É claro que Frank Castle e Matt Murdock sob a estrita batuta da Disney terão produtos embalados com menos violência e complexidade e, talvez, mais fórmula.

Como ficam "Jessica Jones" e "Justiceiro"?

Jessica Jones e Justiceiro
Divulgação
Jessica Jones e Justiceiro

A terceira temporada da série protagonizada por Krysten Ritter e a segunda que tem Jon Bernthal como estrela já estão em desenvolvimento e devem ser lançadas no primeiro semestre de 2019, antes da chegada do Disney +. A tendência é que a Netflix faça como fez com "Luke Cage", "Punho de Ferro" e a série do demônio de Hell´s Kitchen e anuncie os respectivos cancelamentos pouco depois do lançamento da temporada.

Leia também: "Cadáver" lava a alma dos fãs de terror B com demônio à solta em necrotério

Aumento da tensão

O cancelamento de "Demolidor" , embora esperado, acelera o processo de rompimento entre Netflix e Marvel - as séries produzidas em parceria devem permanecer no catálogo da primeira por um bom tempo- e aumenta a tensão entre os dois gigantes do entretenimento que deve explodir de vez com a chegada do Disney +.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.