Tamanho do texto

Jornalista narra os acontecimentos cruciais que marcaram a trajetória do País no livro "365 Dias que Mudaram o Brasil"; leia entrevista com a autora

Incêndio no Museu Nacional, invenções de Santos Dumont, santificação de José de Anchieta, vida de Chico Xavier, massacre do Carandiru, Tom Jobim, Charles Darwin visitando o Brasil, 
impeachment de Fernando Collor de Mello e tantos outros fatos que marcaram o Brasil estão no novo livro da jornalista  Valentina Nunes , "365 dias que mudaram o Brasil". 

Leia também: Clube de leitura por assinatura é o novo atrativo para apaixonados por livros

Livro
Divulgação
Livro "365 dias que mudaram o Brasil" apresentam fatos que marcaram o Brasil





Há dois anos, a convite da editora Planeta, a jornalista começou uma extensa pesquisa sobre os  fatos que marcaram o Brasil com o objetivo de fazer com que a população não esqueça a sua história. Apresentando trezentos e sessenta e cinco dias ao longo de toda a história do País, o evento mais antigo que está incluso é a assinatura do Tratado de Tordesilhas em 7 de junho de 1494 - sendo o incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro o último acontecimento incluso, marcado em 2 de setembro de 2018. 

Eventos e personalidades relevantes em diversas áreas como literatura, economia, entretenimento, história, política, sociologia, esporte, saúde, personagens internacionais em terras brasileiras e tantas outras mostram que o País ostenta nomes fortes em diversas áreas que precisam ser conhecidos.

Fatos que marcaram o Brasil não podem ser esquecidos 

Com uma árdua pesquisa em acervos, jornais, revistas, almanaques, enciclopédia, Valentina, também autora das obras "A década de 40 através da minissérie Aquarela do Brasil" e "A Revolução Farroupilha através da minissérie A Casa das Sete Mulheres" em alguns casos precisou escolher entre diversos fatos que aconteceram no mesmo dia - datas que em muitos casos também não estava exata. 

Livro com fatos que marcaram o Brasil incluem o incêndio do Museu Nacional do Rio de Janeiro
Reprodução
Livro com fatos que marcaram o Brasil incluem o incêndio do Museu Nacional do Rio de Janeiro

"O grande problema foi após você preencher as datas perceber que algo poderia estar errado. Como por exemplo, a data de nascimento de Dorival Caymmi, que estava errada e também houve outro acontecimento marcante, então eu tive que substituir", conta.

"Infelizmente, ele e a Carmen Miranda ficaram de fora, como o tombamento da cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais, pelo desastre histórico e cultural no Museu Nacional, que foi uma fato mais importante nesse momento", fala, ao relembrar também outro fato marcante, o assassinato do jornalista Vladimir Herzog que também está incluso na obra em 25 de outubro de 1975. 

Leia também: "Os Criadores de Coincidências" mostra caminho para a auto-verdade

Com explicações simples e linguagem envolvente para qualquer tipo de leitor, segundo Valentina Nunes, a obra pode ser lida tanto em momentos de lazer, já que não possui uma linguagem muito acadêmica, e também consultado como objeto de pesquisa. 

"O objetivo é mostrar um apanhado geral do Brasil e de acontecimentos recentes. A gente está vendo que o brasileiro está sem memória, então ele vem em um bom momento. Sem linguagem muito acadêmica, as datas tem uma página e meia de conteúdo, então dá para o leitor ler aleatoriamente. Não é um aprofundamento, é uma porta de entrada para o que te interessa mais. A gente se esforçou bastante, com o máximo de rigor nas informações", conta. 

Movimento civil Diretas Já está no livro com os fatos que marcaram o Brasil
Cedi/Câmara dos Deputados
Movimento civil Diretas Já está no livro com os fatos que marcaram o Brasil


Leia também: Prêmio Jabuti 2018 anuncia livros finalistas

Para a autora, alguns temas não foram particurlamente simples de colocar, mas não puderam ficar de fora porque de alguma maneira impactaram a história do Brasil, como casos envolvendo crimes e tragédias como o assassinato do jornalista Tim Lopes, a história da Família Nardoni e a morte dos jovens na boate Kiss.

Entretanto, invenções e curiosidades feitas por mãos de brasileiros como a patente do cupuaçu, fruto típico da região amazônica, primeira radionovela, inveção do telefone público, mais conhecido como 'orelhão' até a invenção da 'bina', conhecida como identificador de chamadas, estão inclusas na sua obra. 

Valentina também tem o desejo de dar continuidade ao livro em um futuro próximo já que muitos fatos que marcaram o Brasil não entraram. "Eu sugeri uma continuidade à editora. Já tenho uma boa pesquisa que está feita. Podemos fazer obras temáticas, na cultura, esporte ou outras. Vai dar um trabalho, mas é interessante", finaliza. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.