Tamanho do texto

Os clubes de leitura por assinatura são uma ótima opção para os apaixonados por livros pois oferecem uma experiência além da leitura convencional

A paixão por livros no Brasil ainda é real mesmo na era das mídias digitais, fazendo com que um novo serviço ganhe força: clubes de leitura por assinatura. Fungindo da tradicional ida às livrarias ou sebo, o clube de leitura pode ser uma ótima alternativa para quem está buscando uma nova experiência e um pouco de suspense, já que você não sabe qual será a leitura que te espera. Se você é uma pessoa um tanto curiosa e apaixonada por livros, descubra mais sobre esse serviço e a experiência em ser um turista literário. 

Leia também: Prêmio Jabuti completa 60 anos e aposta em novo modelo: "vamos fazer escola"

Priscilla Sigwalt e Mayra Sigwalt, irmãs e criadoras do
Arquivo pessoal
Priscilla Sigwalt e Mayra Sigwalt, irmãs e criadoras do "Turista Literário"


Os livros voltaram a ter espaço na vida dos brasileiros de acordo com a 4ª edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada pelo Ibope sob encomenda do Instituto Pró-Livro, em 2016. A pesquisa mostrou que entre 2011 e 2015, o número de leitores subiu 6 pontos, também apontando que o País tem cerca de 104,7 milhões de leitores, ou seja, 56% da população lê um livro. 

Um dos serviços que tem colaborado para a crescente leva de novos leitores são os clubes de leitura por assinatura mensal, um tipo de serviço que vai além de receber um livro por correspondência, mas sim uma experiência completa. As irmãs Priscilla e Mayra Sigwalt inspiraram-se nessa jornada que vai além de ler um livro de forma convencional para criar o Turista Literário

Apaixonadas por livros

A ideia do clube de livros por assinatura surgiu em 2015, mas só foi em 2016 que de fato foi lançado pelas irmãs Sigwalt. Leitoras vorazes de clássicos como Harry Potter, de J. K. Rowling, a paixão foi tanta que o hobby virou uma ocupação: Priscilla, a irmã mais velha, foi trabalhar em uma biblioteca e Mayra criou o All About That Book, um canal no Youtube voltado exclusivamente à literatura. 

Compartilhando a paixão pela leitura, Priscilla criava um ambiente especial para a hora da leitura que incluia desde trilha sonora e iluminação até velas aromáticas e incensos, tudo para entrar no clima e fazer uma verdadeira viagem ao universo da leitura. A experiência de imersão sensorial nos livros foi contada em um dos vídeos por Mayra, o que atraiu muitas pessoas interessadas pelo conceito: "As pessoas reagiram dizendo que amariam poder experimentar algo parecido. Foi quando pensei: e se a gente pudesse ampliar a relação das pessoas com a leitura oferecendo isso? Assim nasceu o Turista Literário", conta Priscilla. 

Priscilla e Mayra Sigwalt, irmãs e criadoras do Turista Literário são apaixonadas por livros desde criança
Arquivo pessoal
Priscilla e Mayra Sigwalt, irmãs e criadoras do Turista Literário são apaixonadas por livros desde criança




Após a criação da empresa, juntamente com a mãe Tereza, um passo importante para atrair leitores é a curadoria, que tem uma atenção especial. As irmãs trabalham com livros ainda inéditos no Brasil, fazendo a leitura original para poder desenvolver os brindes, que são criados a partir da leitura do livro para acompanhar a nova história: "É uma forma inclusive do assinante ter a certeza de que não receberá um livro que já tenha. Nossos assinantes geralmente recebem o livro antes dele estar disponível nas livrarias, o que é muito apreciado pois eles gostam de saber que estão recebendo novidades". 

Leia também: Menino do Acre, youtubers best-sellers e mais: o ano na literatura em dez cenas

Experiência literária

Arquivo pessoal/Facebook
"A maior vantagem, acredito que seja a possibilidade de conhecer novos autores e obras que, em outro caso, dificilmente chegariam até mim", conta Bruno

A curadoria com livros exclusivos que ainda não foram lançados é um dos atrativos para quem faz parte dos aficionados por leitura. O professor Bruno De Mello Pitteri, 32 anos, assinante da TAG Livros , vê que a maior vantagem em assinar um clube de leitura é a possibilidade de conhecer novos autores e obras que dificilmente iriam atraí-lo em uma prateleira de livraria: "Jamais imaginaria, por exemplo, que eu me encontraria encantado com a narrativa envolvendo uma mulher nigeriana cuja principal busca em vida era exercer a maternidade da forma mais digna possível, encarando os desafios de uma vida de pobreza em uma cidade grande, sendo ela de uma vila pequena, onde o status da família dela era elevado. O livro provavelmente não me chamaria a atenção caso estivesse em uma livraria, entretanto a proposta do programa me induziu a fazer essa descoberta incrível". 

Leia também: Marina Ruy Barbosa, Tom Hanks e atores que escrevem livros: vaidade ou conteúdo?

Criar empatia com a leitura desde criança faz com que você aprenda mais sobre o mundo e instigue sua curiosidade, além de auxiliar a alfabetização. Segundo dados divulgados pelo  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em dezembro de 2017, como parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), o Brasil ainda tem cerca de 11,8 milhões de analfabetos, o que corresponde a 7,2% da população de 15 anos ou mais referidos ao ano de 2016. 

Para Priscilla Sigwalt, para se ter adultos leitores, é preciso investir mais na leitura de base, no caso as crianças e adolescentes: "Num mundo cheio de possibilidades de entretenimento, mostrar que o livro é divertido pode ser um desafio. O primeiro passo é apresentar, em casa e na escola, histórias que o jovem leitor se identifique e se interesse. Nós valorizamos livros em que o jovem possa se enxergar, criar empatia, pensar criticamente e também se divertir. O fator multimídia (playlist no Spotify , vídeo com mensagem do autor, conteúdo extra no site) traz ainda a possibilidade de ampliar essa experiência de leitura e torná-la ainda mais prazerosa e inesquecível". 

Livro novo todo mês!  

Arquivo pessoal/Facebook
"Acho que esse serviço é necessário no Brasil! A experiência é divertida, o que te incentiva", diz Camila Cruz sobre o clube de livros por assinatura

A professora de inglês Camila Cruz, 25 anos, demonstra que é uma adulta leitora por natureza: "Eu leio muito desde antes de aprender a ler! Sei que é loucura, mas a minha mãe me contou que quando eu era pequenininha eu pegava os livros que ela lia para mim antes de dormir e inventava uma história nova, virava as páginas e tudo mais. Nem preciso falar que sempre fui aficionada por livros", conta a também assinante da TAG Livros. 

Assinar um clube de leitura mensal faz com que a expectativa por receber a caixa literária todo mês fique ainda maior: "O coração até bate mais rápido. Todo início de mês meu porteiro já sabe, toda vez que eu olho para ele, o homem já fala: 'Ainda não chegou!'. Eu sofro de ansiedade até o livro chegar. Mas, aí vem a minha primeira crítica...nos livros anteriores, a TAG foi bem mais misteriosa, então a curiosidade era enorme! Esse mês eles basicamente já contaram a sinopse do livro no trailer que lançam todo mês. Ainda quero muito ler, mas não estou tão ansiosa", completa. 

Porém, Bruno vê que em alguns momentos você pode estar preso àquela leitura que chega todo mês em sua casa: "Em alguns meses eu recebi o livro enquanto lia algum outro que comprei em uma livraria, o que me deu uma certa angústia pela sensação de obrigatoriedade de ler aquele livro que pode tornar a experiencia levemente desagradável. É evidente que normalmente essa sensação desaparece ao começar a ler o livro e constatar que é uma leitura que vale a pena. No entanto, muitas vezes enxergo novamente o adolescente aborrecido por se sentir obrigado a ler um livro que a escola exigiu para um projeto de literatura", completa. 

Mais do que um livro 

Mala do Turista Literário com o livro
Reprodução/Instagram
Mala do Turista Literário com o livro "De Volta para Casa" e os brindes Bosque de Romã, uma pasta esfoliante para os pés, playlist exclusiva no Spotify, Carta para Nancy em forma de quadrinho decorativo e um porta-chave “Portais mágicos”

Ser um assinante do Turista Literário vai muito além do que receber um livro exclusivo, você recebe uma experiência completa para também fazer parte daquela história. Em cada mês, o leitor/assinante recebe um livro com um destino surpresa dentro de uma caixa em forma de mala juntamente com um guia de viagem (que faz parte do destino da história apresentada), tag contextualizando os itens, souvenir de viagem com arte exclusiva, item olfativo e/ou de sabor mencionado na obra, item para tocar o universo do livro, playlist exclusiva para ambientar a história e um selo daquele lugar. 

Ao fazer sua incrição no clube, você também recebe um kit de boas vindas com um passaporte na primeira malinha, para poder colar o selo ou "carimbo" de cada destino que visitou nas histórias dos livros  e ao fim de um ano de assinatura, ganhar um presente. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.