Tamanho do texto

Netflix foi acusada de racismo ao selecionar capas com atores negros para usuários negros. No Twitter a plataforma de streaming negou essa prática

Desde a última segunda-feira (22), um fato está gerando polêmica no Twitter : Netflix é acusada de racismo por alguns usuários. O fato começou quando a escritora e podcaster Stacia L. Brown apontou que a plataforma de streaming está fazendo segmentação racial em seu catálogo.

Leia também: Intensificação da concorrência ameaça reinado da Netflix no streaming

Netflix é acusada de racismo
shutterstock
Netflix é acusada de racismo

Netflix é acusada de racismo  por internautas que notaram que os materiais de marketing enviados para usuários negros na plataforma estão exibindo imagens de atores negros , mesmo quando esses ostentam papéis menores nas produções indicadas, enquanto os usuários brancos obtém imagens do elenco branco.

Leia também: TV Americana suspende apresentadores após gesto de racismo

Em desabafo na mesma rede social, a escritora que começou com as acusações, declarou: "É estranho tentar passar um filme como tendo o elenco principal negro (criando um cartaz com apenas os atores negros) quando é um filme de brancos. Um filme bem de brancos. Eu já assisti esse mês passado, então sabia que era uma jogada de marketing".

Stacia exemplificou a segmentação racial da plataforma com os filmes "Simplesmente Amor" e "Tal Pai, Tal Filha", que aos assinantes brancos a promoção conta com fotos das estrelas Kelsey Grammer e Kristen Bell, enquanto aos negros a capa é estampada com Leonard Ouzts e Blaire Brooks.

A Netflix não se rendeu as acusações e um representante do streaming enviou um e-mail ao The Hollywood Reporter , rebatendo e explicando que as imagens de thumbnails dos filmes podem alterar regularmente.

“As notícias de que olhamos para grupos demográficos quando personalizamos nossa arte não são verdadeiras. Não perguntamos aos membros sua raça, gênero ou etnia, então não podemos usar essa informação para personalizar suas experiências individuais na Netflix. A única informação que usamos de um membro é seu histórico de visualização", afirmou o representante.

Leia também: Não acabou! Confira os filmes originais que a Netflix ainda vai lançar em 2018

Netflix é acusada de racismo nas redes sociais, mas um esforço de compreensão afasta a lógica por trás desse raciocínio, argumenta o representante da empresa. "Em termos de thumbnails, elas diferem e regularmente mudam. Isso é para garantir que as imagens que mostramos às pessoas sejam úteis para ajudá-las a escolher o que assistir”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.