Tamanho do texto

Ao dizer que deveria ser garoto propagando do movimento #MeToo, Woody Allen gerou polêmica; o cineasta é acusado de abuso sexual por sua filha

O cineasta Woody Allen, de 82 anos, casou polêmica em uma entrevista ao programa argentino “Periodismo Para Todos”, ao dizer que ele deveria ser o garoto propaganda do movimento #MeToo , que ganhou notoriedade ao ser adotado por celebridades hollywoodianas após as diversas acusações de assédio que vieram à mídia.

Leia também:Cate Blanchett prega cautela sobre caso Woody Allen: "rede social não é júri"

Woody Allen
Divulgação
Woody Allen

No programa liderado pelo jornalista Jorge Lanata, Woody Allen afirmou que ele deveria ser a imagem que representa o movimento por ser um incentivador do mesmo. "Sou um grande incentivador do movimento #MeToo", disse Allen.

Leia também:"Estou falando a verdade", diz Dylan Farrow sobre abuso sexual por Woody Allen

Ele ainda completou: "Eu deveria ser o garoto do pôster do movimento, porque faço filmes há 50 anos. Trabalhei com centenas de atrizes e nenhuma, famosa ou aspirante, jamais sugeriu qualquer tipo de conduta imprópria".

O roteirista também afirmou que não gosta das comparações que fazem entre ele e Harvey Weinstein. “Acredito que qualquer situação em que alguém é acusado de forma injusta é muito triste. Incomoda-me que eu seja ligado a quem foi acusado por 20, 50, 100 mulheres de abuso, e eu, que fui acusado por uma mulher em uma ação de custódia, na qual foi analisada e negada, apareço ao lado dessas pessoas”.

Ao ser questionado sobre as acusações contra sua filha, Allen afirmou mais uma vez ser inocente. "Claro que não, quer dizer isso tudo é loucura. Isso é algo que vem sendo analisado há 25 anos por autoridades e todos chegaram à conclusão de que não é verdadeira.”
“E esse foi o final e pude seguir com a minha vida. Para que isso tenha voltado agora, é uma coisa terrível acusar uma pessoa disso. Sou um homem com uma família e meus próprios filhos. Então claro que é triste”.

Leia também:Teatro cancela musical de Woody Allen por acusações de assédio

Relembre o caso da acusação contra Woody Allen

Dylan Farrow a filha adotiva de Woody Allen que foi assediado aos 7 anos de idade
Divulgação CBS
Dylan Farrow a filha adotiva de Woody Allen que foi assediado aos 7 anos de idade

O cineasta vem protagonizando uma polêmica terrível há algum tempo. Acusado de abuso infantil, o cineasta teria assediado sexualmente sua filha adotiva Dylan Farrow, que falou abertamente sobre o assunto.

“Há muito tempo eu mantenho que quando eu tinha 7 anos de idade, Woody Allen me levou para o sótão, longe da babá que estava instruída a nunca me deixar sozinha com ele. Então ele abusou sexualmente de mim. Eu disse a verdade para as autoridades, e eu tenho dito isso, sem alterações, por mais de 20 anos”, afirmou a filha de Woody Allen.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.