Tamanho do texto

Cantora carioca tem dificuldade para passar seu prestígio aos empresariados

Consagrada pelo público, Anitta é uma verdadeira superstar rumo a dominação mundial. Cantora, dançarina, modelo, empreendedora e empresária, ela é a persona mais semelhante a Midas no cenário atual. Tudo que ela toca torna-se ouro, ou pelo menos deveria.

Leia também: Acabou o amor? A internet anda reprovando Anitta com mais frequência

Anitta e o flop empresarial: entenda o motivo da carioca não conseguir alavancar seus pupilos, Clau e Micael
Divulgação
Anitta e o flop empresarial: entenda o motivo da carioca não conseguir alavancar seus pupilos, Clau e Micael

Como muitos sabem, após uma grande polêmica envolvendo sua empresária, a cantora Anitta passou a gerenciar os rumos de sua própria carreira. Mesmo com os prejuízos e processos na Justiça, a opção tornou-se a mais viável e levou a cantora a atingir números estratosféricos.

Leia também: J Balvin causa polêmica ao falar de Anitta: "Está sempre nua"

Com anos de experiência, a artista  detém quatro álbuns em sua discografia e inúmeros hits de sucesso. Porém, para surpresa de muitos, no final de 2017, ela resolveu não só fazer sucesso, mas levar novos nomes da música do limbo ao estrelato. Anitta resolveu empresariar novos talentos.

Na intenção de multiplicar a receita de sucesso, a carioca passou a empresariar dois nomes da música brasileira, Clau e Micael . Apesar de ambos terem vindo de vertentes diferentes, os singles lançados pelos artistas, já sob o comando de Anitta, seguiram com um viés mais pop - gênero que a cantora está habituada a trabalhar.

Os singles Senta e Relaxa de Clau e A Noite Toda de Micael tiveram alta divulgação e obtiveram números alarmantes, para ser mais específico, os maiores números de views e likes que os cantores já tiveram em suas carreiras.

Quem é Clau e Micael?

Anitta enfrenta problemas com seus pupilos. Saiba quem são Clau e Micael
Montagem / Instagram
Anitta enfrenta problemas com seus pupilos. Saiba quem são Clau e Micael

A cantora Clau começou divulgando suas músicas no Youtube. Com atitude e ótima voz, no auge de seus 21 anos, ela foi contratada pela gravadora Universal Music Brasil.

Em meados do ano passado, ela possuía uma média de 500 mil views por vídeo em seu canal do Youtube. Neste ano, com o clipe de Relaxa ela alcançou o patamar de 4,7 milhões de visualizações.

No mesmo barco, temos Micael, que como Clau já tinha uma carreira antes de Anitta. Apesar de ter tido uma faixa com 2,9 milhões de visualizações, sua frequência de views em outras canções era de 15 a 800 mil. Com a influência da carioca, o cantor chegou a 3,6 milhões com o vídeo de A Noite Toda .

Acredite, Anitta flopou como empresária!

Anitta é um grande caso de sucesso, mas será que ela tem o suficiente para empresariar novos artistas na música?
Reprodução/Instagram
Anitta é um grande caso de sucesso, mas será que ela tem o suficiente para empresariar novos artistas na música?

Leia também: Indireta? Fãs veem “cutucada” em Emily Araújo em piadas de Anitta

A partir desses dados, cai uma pergunta por terra: cadê o flop empresarial de Anitta? Nós do iG Gente fizemos uma minuciosa análise e notamos que já somam-se três meses após o primeiro passo da carioca como empresária e que desde esse grande lançamento, nada mais aconteceu.

Recentemente, a pupila Clau chegou até a lançar uma faixa, mas até o momento o número de views é de 500mil - mesmo alcance que a artista já tinha antes de Anitta começar a empresariá-la. Intitulada  Me Sentir , a música ainda conta com a participação do cantor Luccas Carlos, o que não adiantou muito para alavancar a canção.

E aí, deu ruim para Anitta? Estaria a cantora planejando uma grande estratégia de marketing para seus pupilos? Para esclarecer algumas dúvidas e entender o porquê dos pupilos da carioca ainda não vingarem como sua manager, conversamos com o marqueteiro e estudioso da carreira de Anitta, Pedro Sampaio.

Os erros e acertos de Anitta

Eleita a mulher do ano pela revista GQ, Anitta está dominando o mundo. Empresária de sua própria carreira, será que ela consegue repetir a receita em Clau e Micael?
Cleiby Trevisan e Ricardo Toscani
Eleita a mulher do ano pela revista GQ, Anitta está dominando o mundo. Empresária de sua própria carreira, será que ela consegue repetir a receita em Clau e Micael?

De início, perguntamos ao marqueteiro o que Anitta já fez na música e que ela poderia aplicar na carreira de seus pupilos. Sobre isso, ele comediu: "Não dá para pegar os acertos dela e copiar em outra pessoa. É muito o fato de ser ela e as bandeiras que ela levanta”.

Continuando, Pedro alegou: “Hipoteticamente, as parcerias, as inovações, mas não é só isso” referindo-se aos passos que Anitta seguiu.

Nos momentos seguintes, o marqueteiro separou Anitta em três partes.

“Ela é um conjunto de atitudes: excesso de exposição, valores e visão. Anitta trabalha bem todos os canais de comunicação, ela faz um serviço de crossmedia perfeito, ela mexe muito com interação digital e usa a força dos fãs para isso”, comentou o primeiro tópico.

Entusiasmado, Pedro Sampaio detalhou o segundo ponto:“São valores que ela tem, bandeiras e causas que ela apoia, tudo isso resumido em ações sólidas e transparentes. É difícil colocar numa pessoa”.

Por fim, o especialista citou o último ponto, a visão: "Ela tem uma visão: conquistar o mundo. Para isso, ela traça meticulosamente cada passo e conquista as metas".

Clau e Micael precisam disso

Anitta, Clau e Micael. Entenda as crises entre empresária e empresariados
Reprodução Instagram
Anitta, Clau e Micael. Entenda as crises entre empresária e empresariados

Nos momentos que sucederam o bate-papo, Pedro Sampaio fez uma analogia: ”Pense em Anitta como uma empresa. Ela tem valores, missões, razões e planejamento estratégico. Vai Malandra é um manifesto de origem, sem que percebam, ela vêm fazendo seu planejamento empresarial abertamente”.

 Sobre os empresariados, Pedro explicou o que poderia ser feito para alavancar a carreira de Clau e Micael: “Eles precisam traçar valores e missões e não ter falhas. Quando digo não ter falhas é serem eles mesmos. É como levantar a bandeira da favela. Se você não pertence a isso, não adianta”

Clau e Micael não estão vingando: de quem é a culpa?

Apesar de Anitta ser a empresária dos cantores Clau e Micael, se eles não vingaram até agora é por mérito próprio. Cada um carrega 50% de culpa nesta jornada
Christian Gaul/Women's Health Brasil
Apesar de Anitta ser a empresária dos cantores Clau e Micael, se eles não vingaram até agora é por mérito próprio. Cada um carrega 50% de culpa nesta jornada

Anitta não é a primeira artista que resolve empresariar outros cantores, entender a dificuldade da carioca em passar seu prestígio para seus empresariados, foi uma preocupação da reportagem.

Ainda em papo com Pedro Sampaio, ele respondeu: “Ela usa a força dela para alavancar os empresariados. No entanto, tudo que acontece é 50% parte deles. Não dá para tratar quem dá certo ou errado. Talvez eles estejam mais conhecidos agora do que antes”, analisou dando a entender que se Micael e Clau ainda não despontaram, a culpa não é só de Anitta.

O lado humano de Anitta é melhor que o lado empresarial

Anitta: pose e atitude de popstar
Reprodução/Instagram
Anitta: pose e atitude de popstar

Apesar de Anitta não ser a culpada do flop empresarial com Clau e Micael, como explicar os nomes que ela lança sem intenção alguma?

Durante meses, internautas que acompanham a cantora carioca puderem vê-la ajudando inúmeros artistas a alcançar o sucesso. Exemplos disto são Jojo Todynho, Mc Loma, Pabllo Vittar, entre outros. Por mais que estes artistas tivessem fama antes de Anitta, seus alcances foram mais que duplicados depois de ser envolver com a artista.

Sobre isso, Pedro contou ao iG Gente :“É o lado humano dela. Onde ela é ela. Como Anitta é muito grande, as pessoas ganham impulsos grandes”, comentou seguindo com uma analogia: "ela é catapulta, o sucesso depende da pessoa. Involuntariamente, elas foram projetadas pela Anitta, mas elas são famosas por serem quem são”.

Outro ponto a ser tocado é que quando Anitta começa a tornar as coisas muito comerciais ou inclui muito merchandising em seus produtos, músicas e etc, o impacto no público torna-se menor.

Pedro comentou a situação: "A alta exposição é boa, mas quando o comercial começa a invadir o editorial, as coisas tornam-se menos orgânicas e isso é ruim. Muito merchan prejudica e muito comercial, é ruim”.

O grande segredo de Anitta

Anitta, no programa
Reprodução/Instagram
Anitta, no programa "De Cara", respondeu perguntas sobre a carreira e falou sobre Lewis Hamilton

Excesso de imagem: este foi o  grande ponto da conversa quando o assunto foi o sucesso da carioca. Sobre isso, Pedro Sampaio falou: “Pensa numa marca forte, conhecida e querida... isso é excesso de poder e quando usado num modo estratégico e pensado, é muito positivo. Até quando ela se arrisca, ela chama atenção pelo diferente. É o fato de sempre estar na mídia”.

“Mas por que Anitta precisa ficar o tempo todo na mídia e em todas as redes sociais? Por que o cara que ouve as músicas dela, não é necessariamente o que assiste o programa dela no canal fechado Multishow. O cara que ouve os funks, não é o mesmo cara que ouve eletrônico”, explicou o marqueteiro.

Anitta e seus empresariados: de quem é a culpa pelo flop?
Reprodução Instagram
Anitta e seus empresariados: de quem é a culpa pelo flop?

Leia também: Anitta divulga álbum de fotos de sua festa de aniversário repleta de famosos

Já no fim do papo sobre Anitta com o estudioso, Pedro alegou com animação: "Não vejo pontos ruins, ela é um case de sucesso. É mais facil estar colado no que está dando certo do que em algo que está dando errado. Ela está na crista da onda. Então o conselho para os empresariados é: deu onda? Vai lá e surfa!”, finalizou.

    Leia tudo sobre: Anitta Instagram