Tamanho do texto

A atriz se recusou a comparecer à premiação no país por conta de "eventos recentes"; ministro pediu para que não deixe "o lado negro da força vencer"

A atriz vencedora de Oscar Natalie Portman tem dado o que falar em Israel. Após sua recusa a receber um prêmio de US$ 1 milhão do Genesis Prize em Israel , o Ministro de Segurança Pública e Assunstos Estratégicos do país, Gilad Erdan, divulgou em seu twitter uma carta endereçada à atriz fazendo um apelo para que ela não deixe “o lado negro da força vencer”, em referência à trilogia de “ Star Wars ”.

Natalie Portman recebe carta de governo israelense com citação de
Copyright BORDE-MOREAU / BESTIMAGE
Natalie Portman recebe carta de governo israelense com citação de "Star Wars"

Leia também: Debate: o que está em jogo com o boicote de artistas ao Estado de Israel?

Na carta para Natalie Portman , o ministro afirma estar muito desapontado com a decisão da atriz e afirma que ela estaria sendo influencia pela “campanha midática de desinformação e mentiras sobre Gaza orquestrado pelo grupo terrorista Hamas”. Além disso, o ministro ainda afirma querer convidá-la pessoalmente para ir à Israel e até mesmo fazer uma tour na fronteira de Gaza.

Leia também: É treta! Sete Polêmicas dos famosos que você não lembra

Erdan argumenta que a imprensa traz os fatos destorcidos e ainda critica a campanha BDS (Boicote, Sanções e Desinvestimentos), a qual muitos artistas já se veicularam, chamando-a de antissemita. Ao fim da carta ele ainda cita o personagem de “Star Wars”. “Anakin Skywalker, um personagem que você conhece muito bem de ‘Star Wars’ enfrentou um processo similar. Ele começou a acreditar que os cavaleiros de Jedi eram maus e que as forças do Lado Negro eram os defensores da democracia. Eu peço a você para não deixar o lado negro da força vencer”, escreve.

Leia também: Sexo, racismo e traição: veja as declarações mais polêmicas dos famosos

Polêmica de Natalie Portman

Natalie Portman como Jackie no filme homônimo; atriz afirmou não concordar com BDS
Divulgação
Natalie Portman como Jackie no filme homônimo; atriz afirmou não concordar com BDS

Apesar de ter nascido em Israel, a atriz Natalie Portman se recusou a participar da cerimônia do Prêmio Gênesis no país para receber US$ 1 milhão devido aos “eventos recentes” no país, em possível referência aos ataques na faixa de Gaza. O prêmio é concedido desde 2014 a diversos profissionais por sua excelência na carreira e que “inspiram outros por meio de sua dedicação à comunidade judaica e aos valores judeus". Ainda que se negue a comparecer no evento, Portman revelou que não apoia a campanha BDS no país.