Tamanho do texto

Banda, que encerrou a sétima edição do festival no Brasil, trocou juras de amor com o público e desfilou seus hits no fim da noite de domingo (25)

A banda indie The Killers é uma máquina de fazer sucesso e o seu segundo show no Lollapalooza Brasil comprova isso. O grupo, que fez a sua passagem em 2013 quando tinha recém-lançado o disco “Battle Born” (2012), retornou ao festival sob o mesmo contexto, mas desta vez com “Wonderful Wonderful”. Apesar do álbum ter acabado de sair do forno, o show realizado no Autódromo de Interlagos neste domingo (25) foi menos comercial e mais uma celebração de uma carreira de 16 anos na estrada.

Leia também: Sensualíssima, Lana Del Rey faz show apaixonante e devotado ao público

O vocalista do The Killers, Brandon Flowers, em ação
Reprodução/Facebook
O vocalista do The Killers, Brandon Flowers, em ação

Uma das bandas mais aguardadas da noite foi recebida pelos fãs com muito entusiasmo – e o sentimento era recíproco. Desde o início do show na sétima edição do Lollapalooza, Brandon Flowers não conseguia tirar o sorriso do rosto e logo após tocar o hit  Somebody Told Me , a segunda canção do setlist e receber a energia do público, o vocalista soltou seu português cheio de sotaque: “E aí paulistas, sentiram a nossa falta?”. O músico não se conteve e já no começo do show fez uma promessa de retorno ao País enquanto fazia o público se apaixonar mais uma vez por The Killers ao som de  The Way It Was .

Leia também: Pearl Jam celebra a vida e "surfa" com o público em show memorável no Lolla

O setlist apresentado no festival trouxe os grandes sucessos de “Sam’s Town”, hits de “Day & Age” e “Hot Fuss”, além das músicas que emplacaram nas rádios de “Battle Born”, sobrando pouco espaço para as canções lançadas em 2017. Agitado, Flowers soltou: “Não podemos vir à América do Sul e não cantar  Jenny Was a Frien Of Mine ”, executando a canção logo em seguida.

A interação com o público era constante, mas em  For Reasons Unknown , o vocalista trocou o baterista Ronnie Vanucci pela apresentadora Dedé Teicher. Sua performance impressionou o público que ovacionou sua saída do palco com muitos aplausos.

Liam Gallagher aparece de surpresa no palco para reverenciar o The Killers
Reprodução/Multishow
Liam Gallagher aparece de surpresa no palco para reverenciar o The Killers

O clima esquentou e Brandon Flowers em cima do palco questionava ao público se eles era humanos ou dançarinos ao som de  Human . Com um cenário robótico e tecnológico, diferentemente do que diz a letra da canção, o vocalista não estava de joelhos procurando por respostas, mas sim pulando com o público que respondia à grande questão da música com o corpo balançado.

Um momento de pausa diante da frenética apresentação fez Brandon Flowers dizer aos fãs que gostaria de fazer algo diferente na noite e, então, os primeiros acordes de  The River Is Wild  levantaram o público novamente do chão. As luzes dos celulares se ascenderam mais tarde, em um momento de declarações de amor que a banda fazia para os brasileiros: “Nós amamos vocês”, afirmou o vocalista antes de executar  A Dustland Fairytale .

Apesar de  Runaways  ser um convite do The Killers para uma possível fuga, o público parecia não querer deixar a banda ir a lugar algum a não ser o palco Budweiser do Lollapalooza nesta noite. Uma outra pausa no escuro fez com que os gritos dos fãs fossem ouvidos para receber o clássico  All These Things That I’ve Done  em uma performance memorável mostrando que, apesar de serem máquinas de hits, a banda ainda executa suas músicas com muita alma. A apresentação teve direito à presença de Liam Gallagher, sendo o desfecho perfeito para a última noite do festival.

Leia também: Dedos de fogo de Flea ditam ritmo do Red Hot Chili Peppers na 1ª noite do Lolla

A banda deixou o palco, mas o clima de tensão estava no ar. Um dos maiores hits,  Mr. Brightside  ainda não tinha sido executado e o público esfriava os ânimos com a possibilidade da canção não vir à tona nos próximos minutos. Entretanto, o calor retornou com a execução de  When You Were Young , que teve direito à fogos no palco e, enfim, a canção aguardada que foi uma explosão para fechar com chave de ouro o Lollapalooza 2018. Com um show lotado, The Killers provou que a edição do festival no Brasil também é a sua casa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.