Tamanho do texto

"Quando eu era pequena e assistia ao programa, eu não achava a Hebe empoderada, só fui ver isso agora [no musical]", revela a atriz ao iG

É só a atriz Débora Reis entrar em cena e dizer a primeira frase que começam os murmurinhos na plateia e não é para menos, já que é assustadoramente incrível a semelhança que a artista possui com a apresentadora considerada a rainha da televisão brasileira. "Hebe, o Musical" leva a alegria que a loira emanava para palco do Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, e segue em cartaz até abril. 

Leia também: Cláudia Raia e Jarbas Homem de Mello falam do sucesso de "Cantando na chuva"

A atriz Débora Reis é quem carrega a missão de dar vida a rainha da televisão brasileira em
Divulgação/Caio Gallucci
A atriz Débora Reis é quem carrega a missão de dar vida a rainha da televisão brasileira em "Hebe, o Musical"


Com enredo livre, " Hebe, o Musical " busca resgatar as principais fases da vida da apresentadora que começou a carreira como cantora. O espetáculo deixa claro que por trás dos vestidos extravagantes e das notáveis joias, existia uma mulher à frente do seu tempo, que começou a trabalhar muito nova, foi morar com um namorado antes de casar, se envolveu com um cara casado, fez um aborto, não largou seu público por homem nenhum e não tinha receio de criticar os políticos corruptos em rede nacional. 

“Quando eu era pequena e assistia ao programa, eu não achava a Hebe empoderada, só fui ver isso agora [no musical]. O engraçado é que eu sempre achei ela um máximo, mas eu não pensava o quanto ela era pra frente”, conta Débora, que vive com excelência a protagonista da história – da adolescência à velhice.

Ousadia no teste 

A primeira parte do musical é feita em
Divulgação/Caio Gallucci
A primeira parte do musical é feita em "preto e branco" e faz o público viajar no tempo para conhecer a vida da artista


Para conseguir o papel, a atriz foi ousada e na primeira oportunidade que teve no teste fez um improviso e acabou conquistando Miguel Falabella, diretor do musical. “Os textos do teste eram todos da infância dela. Então eu pensei: ‘cara, a minha Hebe não vai aparecer nesses textos’. Eu queria fazer ela mais aguda, usando o seu jeitinho típico de falar. Foi ai que pensei, se ele conversar comigo vou responder de Hebe”, lembra Débora em entrevista ao iG.

Por sorte, assim que terminou de fazer o que era exigido, Falabella pediu para que a atriz se aproximasse dele e nesse momento ela soltou: “Aí que gracinha, você é um gostoso. Vê se me escolhe, se não eu volto lá de cima para puxar seu pezinho”. O improviso foi finalizado com a contagiante risada da apresentadora.

"A Hebe ficou em mim"

No musical “Rita Lee Mora ao Lado”, a atriz chegou a interpretar o mesmo papel, pois foi beijando a roqueira em seu programa que Hebe começou a distribuir selinhos em rede nacional. Débora tinha apenas uma fala nesse espetáculo, mas deu tão certo a imitação que se transformou em uma cena.  “Eram apenas alguns minutos no palco, mas a Hebe ficou em mim, tudo que eu vi dela, tudo que tive que aprender ficou marcado”, fala.

Lolita Rodrigues, Nair Bello e Agnaldo Rayol são alguns nomes famosos presentes no musical
Divulgação/Caio Gallucci
Lolita Rodrigues, Nair Bello e Agnaldo Rayol são alguns nomes famosos presentes no musical


Leia também: Musical "2 filhos de Francisco" reafirma força que tem a história de sertanejos

Dedicada, a protagonista leu a biografia escrita por Artur Xexéo, que também escreveu o espetáculo, e assistiu inúmeros vídeos da loira no Youtube, não para copiar, mas para saber como ela reagia a diferentes situações. “Talvez tivesse uma Hebe mais mal humorada. Tentei achar um vídeo que ela estivesse desmontada, se bem que ela estava sempre arrumada, acho que ela não tinha uma roupa comum. Toda vez que coloco uma roupinha para vir para cá [para o teatro] eu penso: ‘Nossa cara, isso não está bom, ela não ia curtir esse chinelinho que estou usando’”, brinca a atriz.

Público totalmente emocionado

Mesmo com toda bagagem, a intérprete de Hebe no musical só relaxou depois da estreia, quando ouviu o público rindo dela em cena. “As pessoas que eram amigas da Hebe vêm falar comigo emocionadas, então é sinal de que elas estavam vendo a Hebe no palco. Elas me dizem que deu mais saudade dela, ai me agarram e choram muito”, afirma a atriz que também tem distribuído inúmeros selinhos no final do espetáculo.

Durante o espetáculo são feitas mais de 20 trocas de roupas e algumas delas eram da própria Hebe
Divulgação/Caio Gallucci
Durante o espetáculo são feitas mais de 20 trocas de roupas e algumas delas eram da própria Hebe


Leia também: "Ghost – O Musical" encanta com enredo conhecido e elenco afinado

Débora define Hebe como uma mãe amorosa, uma mulher corajosa e uma profissional determinada (ou melhor, fodona). Todas essas facetas dela são pinceladas no espetáculo e “Hebe, o Musical” cumpre muito bem a sua função: deixar o público com saudade daquela figura extremamente alegre e apaixonada pelo que fazia. “Em uma entrevista ela disse: ‘Eu tive os meus amores, mas o meu grande amor foi o meu público, por esse sim eu fui loucamente apaixonada’. Isso é impactante, mostra o quanto ela se entregou como artista”, conclui a interprete.