Tamanho do texto

Família do estilista retratado na nova temporada de “American Crime Story” critica veracidade das informações e diz que série é baseada em “fofocas”

O Assassinato de Gianni Versace: American Crime Story ” nem estreou e já está causando controvérsia. A segunda temporada da série que pretende detalhar casos de assassinatos famosos optou por contar a história do estilista Gianni Versace, assassinado em sua casa em 1997. O crime foi muito comentado e acabou se tornando tema da série de Ryan Murphy .

Leia também: "Versace: American Crime Story" e as 14 séries mais aguardadas de 2018

Família Versace critica série de Ryan Murphy que fala sobre a vida e o assassinato de Gianni Versace
Divulgação
Família Versace critica série de Ryan Murphy que fala sobre a vida e o assassinato de Gianni Versace

Com estreia marcada para o próximo dia 19/01 aqui no Brasil, a série foi criticada pela família do estilista, que soltou um comunicado recentemente dizendo que a obra deveria ser tratada como ficção. “A família Versace não autorizou nem teve nenhum envolvimento na série sobre a morte de Gianni Versace. Já que ninguém autorizou o livro em que a série é parcialmente baseada, nem escreveu o roteiro, essa série deve ser considerada um trabalho de ficção”, disse um comunicado oficial.

Leia também: Com “American Horror Story”, Ryan Murphy se consagra um dos maiores nomes da TV

O livro em questão é “Vulgar Favors”, de Maureen Orth , escrito em 1999. Ryan Murphy, criado da série, defendeu o projeto dizendo que o livro é uma obra celebrada que foi aprovada há quase 20 anos. “É tudo o que eu tenho a dizer sobre isso, além de que, é claro que se sua família está sendo retratada em algum lugar, é natural ter um sentimento de 'bom, vamos esperar e ver o que acontece’”, completou.  A FX, emissora que produz e exibe a série nos EUA também defendeu o material de Orth, dizendo que eles acreditam no material pesquisado à exaustão pela autora.

Reposta

A família Versace mais uma vez não gostou e decidiu soltar um segundo comunicado nessa quarta-feira (10), criticando também o material de base da série: “o livro de Orth é cheio de fofoca e especulação. Ela nunca recebeu nenhuma informação da família Versace e não tem nenhuma base para fazer afirmações sobre a vida pessoal e íntima de Gianni Versace ou outro membro da família. Ao invés disso, num esforço para criar uma história sensacionalista, ela apresenta boatos de segunda mão cheios de contradição”, diz a carta.

Leia também: "Feud": quais tretas entre famosos estariam na versão brasileira da série?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.