Tamanho do texto

Filmes que protagonizavam prêmios da crítica têm menos espaço no Globo de Ouro que coloca a fantasia de Guillermo Del Toro na dianteira

Foram anunciadas na manhã desta segunda-feira (11) os indicados à 75ª edição do Globo de Ouro . A fantasia “A Forma da Água” , de Guillermo Del Toro, que chega aos cinemas brasileiros em janeiro, lidera a corrida com sete indicações, seguido de perto de por “The Post - Guerra Secreta” e “Três Anúncios para um Crime”, ambos com seis nomeações. A coprodução brasileira “Me Chame pelo Seu Nome” recebeu três nomeações, mas não emplacou nas importantes categorias de direção e roteiro.

Cena do filme
Divulgação
Cena do filme "A Forma da Água", que recebeu sete indicações ao Globo de Ouro

Outra particularidade da lista do Globo de Ouro é a presença de “Todo o Dinheiro do Mundo”, filme que se viu envolvido em uma grande polêmica na esteira das denúncias de assédio envolvendo o ator Kevin Spacey.  Christopher Plummer, que substituiu Spacey, foi nomeado entre os coadjuvantes. Michelle Williams, como atriz dramática, e Ridley Scott, em direção, também foram lembrados.

Leia também: Depois do boom de 2016, Comic-Con brasileira sofre das dores do crescimento

A lista da Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood serve para ratificar a força de alguns players na temporada, como “Dunkirk”, o épico de guerra de Christopher Nolan, e “The Post - Guerra Secreta”, o novo filme adulto de Spielberg que não para de ganhar tração, e desidratar outros: “Me Chame pelo Seu Nome”, “O Destino de uma Nação” e até mesmo “Corra”, que depois da controversa submissão na categoria de comédia ficou fora dos nomeados em roteiro.

Christopher Plummer em cena de
Divulgação
Christopher Plummer em cena de "Todo o Dinheiro do Mundo"

A se destacar a força de Greta Gerwig na temporada. Seu filme, “Lady Bird” recebeu quatro indicações e recebeu a menção em roteiro que faltou a outras produções antes mais badaladas. 

O Globo de Ouro tradicionalmente escolhe alguns artistas e filmes para promover na temporada com vistas à adesão pelo Oscar. Denzel Washington, nomeado em 2017 por “Um Limite entre Nós” pode não parecer o tipo de candidatura que precise de um empurrão, mas é o caso do pouco visto “Roman J. Israel, Esq.”, de Dan Gilroy. Mary J. Blige (“Mudbound”) se encaixa na mesmas circunstâncias.

Mas o Globo de Ouro não prescinde de seus medalhões e há figuras como Meryl Streep, Tom Hanks, Helen Mirren e Emma Stone entre os indicados.

Leia também: Alicia Vikander pospstar e “Jogador nº 1” se destacam em painel fraco da Warner

Ainda é precoce indicar que seja uma tendência para o Oscar, mas 2017 consagra uma reviravolta do dito cinemão em relação aos filmes independentes. Eles não estão em maioria, mas produções como “Dunkirk”, “The Post” e mesmo “A Forma da Água” parecem reunir condições e qualificações para serem protagonistas do Oscar. Filmes de estúdio não ostentam essa prerrogativa há um bom punhado de anos.

Saoirse Ronan em cena de
Divulgação
Saoirse Ronan em cena de "Lady Bird", um dos darlings da temporada

Depois da consagração histórica de “La la Land” em 2017, que ganhou os sete prêmios aos quais foi indicado, é possível esperar um Globo de Ouro mais pulverizado com “The Post” e “Lady Bird” favoritos nas categorias de drama e comédia respectivamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.