Tamanho do texto

Em entrevista ao iG, Big Macky fala sobre a indústria pornô no Brasil, o impacto da internet e os bastidores dos filmes: "é tudo roteirizado", garante

Não é raro ver adolescentes alimentarem o sonho de se tornarem atores de filmes adultos, mas quem acha que a vida de um ator pornô é fácil está bem enganado. Ao contrário do que muita gente pensa, a rotina deles não envolve apenas sexo e ganhar dinheiro: para que as cenas saiam como os diretores querem, rola muita preparação antes das gravações.

Leia também: Vídeo de gravação de filme pornô em praia viraliza na web

Arquivo pessoal
"Quem quer ser do pornô tem que ter uma cabeça legal", diz o ator pornô Big Macky

Quem garante é o ator pornô Big Macky , um dos principais nomes do elenco da produtora Brasileirinhas. "Quem quer ser do pornô tem que ter uma cabeça legal. Muita gente faz e se sente culpado depois", disse em entrevista ao iG .

Leia também em Sexografia: Pornografia: modelo tradicional definha enquanto gigantes da tecnologia crescem

Ele joga um banho de água fria em que acha que a vida de estrelas de filmes eróticos é fácil. "A maioria acha que é só chegar lá pra transar com uma gostosa e pronto. Mas tem que ser profissional pra fazer uma boa cena", explicou o ator. "Tem que estar relaxado diante das câmeras e saber que está sendo assistido por centenas de pessoas ao vivo", acrescentou.

Outros tempos

Inserido no mundo do pornô desde 2007, Big Macky é hoje um dos atores mais conhecidos do cinema erótico nacional. "Uma amiga minha fazia pornô e me apresentou para um diretor. Ela sabia que eu era bem dotado e achou que eu ia me dar bem", relembrou.

Leia também em Sexografia: Cada vez mais inserida na rotina da sociedade, a nudez ainda é capaz de chocar

Ele garante que a notícia que se tornaria um astro do cinema adulto foi bem recebida por amigos e familiares. "Eu contei na boa pra minha mãe . Ela achou estranho, mas me apoiou", disse. "Na época, o cachê era muito bom", continuou o artista, ressaltando que ganhou bastante dinheiro com os filmes e conseguiu ajudar a mãe.

Para ele, a internet mudou a relação das pessoas com o sexo. "Antigamente, pra ter uma imagem de sexo, só comprando revista ou alugando um filme. Hoje, com a internet, o cara tem muita opção. Então tem que ser criativo", disse.

O ator pornô Big Macky no filme
Divulgação
O ator pornô Big Macky no filme "Operação Leva-Jato", produzido pela Brasileirinhas

Hoje, Big Macky reconhece que a indústria pornográfica vive um outro momento. "Acho que são outros tempos, a pirataria acabou com a venda de DVDs e agora existe um outro mercado sendo explorado, que é o da internet", disse o ator. Isso é refletido na renumeração do elenco. "Os lucros já não são os mesmos. Quem está no pornô está principalmente por paixão", desabafou.

Apesar disso, o ator diz que ainda consegue tirar uma boa grana. "Os cachês já não são os mesmos, mas quem tem nome no mercado ainda consegue ganhar um pouco mais", disse. Mas os homens ainda ganham menos que as mulheres. "As atrizes sempre tiveram uma remuneração maior. Acho que é por causa da exposição", especulou.

Bastidores

Nos bastidores, Big Macky conta que a relação entre todo mundo é muito boa. "Fico amigo da maioria das atrizes", disse. Ele garante que tudo que vai ao ar é roteirizado. "Tudo roteirizado, até as posições", afirmou. "Às vezes damos ideias também, os diretores aceitam na boa quando é uma ideia legal."

O clima é tão bom que até uma suposta rixa dele com Kid Bengala é levada na brincadeira. "Acho que falam isso por causa do filme "Deu a Louca na Babalu", em que a gente faz um duelo", brincou, garantindo que não tem o menor problema com o outro ator. "Kid é uma lenda viva, nos damos muito bem. Tenho muito respeito", disse. 

Leia também: Morre atriz pornô que acusou colega de profissão de abuso sexual

Mas o trabalho diante das câmeras não é nada fácil. Para ele, os maiores desafios que os atores encontram são segurar a ereção e não ter o orgasmo antes da hora. "O ator tem que se sentir à vontade no set de filmagem", resumiu.

Completando 10 anos na indústria da pornografia brasileira, Big Macky diz não temer que seu trabalho seja extinto pela internet. "Acho que nunca a indústria pornô vai acabar, vão sempre achar novos caminhos e se renovar", projetou o ator pornô.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas