Tamanho do texto

O Oscar é uma das premiações mais importantes do cinema, mas ele não está livre de polêmicas. Relembre as vezes que a premiação foi alvo de críticas

Ano após ano, as melhores produções audiovisuais são premiadas pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas no Oscar. O evento acaba se consagrando como um momento para celebrar e reconhecer o melhor do universo do cinema . Entretanto, na história da premiação, a escolha dos vitoriosos acabou decepcionando a expectativa do público, tornando-se muitas vezes polêmica por não colocar em evidência trabalhos que de fato mereciam um maior crédito, situação que dá o que falar até nos dias de hoje.

Entre as injustiças do Oscar, Jack Nicholson não foi sequer indicado à categoria de Melhor Ator por
Reproução
Entre as injustiças do Oscar, Jack Nicholson não foi sequer indicado à categoria de Melhor Ator por "O Iluminado"

Leia mais: “La La Land” leva o Oscar? Os prós e os contras dos indicados a melhor filme

Durante os 89 anos do Oscar , diversos filmes de ficção científica foram esnobados pela academia como, por exemplo, “Blade Runnner” (1982), que sequer recebeu uma indicação à premiação em categorias que não fossem as técnicas. Além disso, os fãs do gênero se sentiram injustiçados quando em 1969 o filme do aclamado diretor Stanley Kubrick, apesar de ter sido indicado a quatro categorias na premiação, não recebeu a indicação de Melhor Filme do ano. O clássico “E.T. – O Extraterrestre”  (1982) também entrou para o hall dos injustiçados por não ter levado o prêmio de melhor filme em 1983, embora tenha sido consagrado no Globo de Ouro como Melhor Filme de Drama. Apesar disso, “Gravidade” (2013) chegou a vencer sete das dez indicações e “A Chegada” (2016) entra como um grande concorrente para a edição deste ano.

Leia mais: Poético e sutil, “Moonlight” mostra tragédia surda de jovem negro e gay

Divulgação
"A Chegada" que, concorre a oito Oscars, incluindo melhor filme, em 2017

Além de esnobar a ficção científica, a Academia também causa revolta por não reconhecer o trabalho de alguns artistas dos filmes de terror, como Jack Nicholson, que não recebeu uma indicação sequer por sua atuação em “O Iluminado” (1980). O filme, por sua vez, não foi reconhecido em nenhuma categoria no ano de 1981 durante a premiação. O mesmo quase aconteceu com o clássico “O Exorcista”, que foi uma das maiores bilheterias de todos os tempos e só levou para a casa as estatuetas de Melhor Roteiro Adaptado e Som.  

Leia mais: Teste: qual filme do Oscar te representa?

A virada do milênio também marcou uma premiação bastante injustiçada para nós brasileiros. A indicação de Fernanda Montenegro como Melhor Atriz por “Central do Brasil” não vingou durante a cerimônia e a estatueta acabou ficando para Gwyneth Paltrow e sua atuação no controverso filme “Shakespeare Apaixonado”. Em 2003, mais uma vez Hollywood esnobou as produções brasileiras deixando de lado o aclamado filme “Cidade De Deus” (2002) nas indicações para a categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Entretanto, a Academia tentou se redimir indicando o filme em não apenas uma, mas quatro categorias: Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Fotografia e Melhor Edição. Apesar do filme não ter levado nenhuma das estatuetas para casa, ao menos garantiu seu reconhecimento na história do maior prêmio do cinema.

Diante de tantas controversas do Oscar, você consegue adivinhar qual desses fatos é verdadeiro ou falso?

Faça o teste:


A 89ª edição do Oscar acontece no próximo domingo (26) em Los Angeles. Confira os indicados .