Tamanho do texto

“As Canções da Minha Vida”, no Curta!, e “Brasil Adentro – A Música de Pernambuco”, no Canal Brasil, são séries documentais que investigam a relação da música com intérpretes e com um Estado rico culturalmente

O que é música para você? “Para mim música é existencial”, diz Maria Gadú no primeiro episódio de “As Canções da Minha Vida” , que estreia nesta segunda-feira (30), às 23h, no canal Curta! “É como água. A gente até está ficando sem água, mas não pode ficar sem música”, exagera a cantora e compositora entre uma palhinha e outra das muitas músicas que falam ao seu coração.

Leia mais: 10 hábitos culturais que foram transformados pela internet

O apresentador Charles Gavin e o cantor Alceu Valença falam sobre a música de Pernambuco em
Divulgação
O apresentador Charles Gavin e o cantor Alceu Valença falam sobre a música de Pernambuco em "Brasil Adentro"

A série musical em 13 episódios tem como objetivo desvendar sentido e significado da música para diferentes cantores de procedências e estilos musicais distintos. Gente como Daniel, Di Ferrero, Odair José, Marcelo Jeneci, Leo Jaime, Teresa Cristina, Ana Canãs e Hamilton de Holanda são entrevistados a cada episódio. Maria Gadú é a estrela da estreia.

Leia mais: Major Lazer lança música em parceria com Nicki Minaj e PartyNextDoor

Idealizado e dirigido pelo produtor musical, jornalista e escritor Bruno Levinson, o programa pode ser definido como a contraparte musical de “Janelas Abertas” , série do Canal Brasil em que diretores de cinema expõem suas influências, receios, preferências e percepções em relação ao ofício. É justamente no Canal Brasil que outra série documental que tem a música como foco estreia nesta segunda-feira. “Brasil Adentro – A Música de Pernambuco” tenta entender, ao longo de cinco episódios, a força da produção musical de um dos estados culturalmente mais criativos do País.

No primeiro episódio, o tema ronda o carnaval de Pernambuco e a importância do frevo e seus ícones pioneiros como Nelson Ferreira e Capiba. O apresentador Charles Gavin conversa com Spok, Maestro Forró, Zé da Flauta e Claudionor Germano, considerado o maior cantor de frevo da história, que comenta sobre as primeiras gravações do gênero. Quem também aparece é Edu Lobo, que explica a origem do termo que dá nome ao estilo e ainda os diferentes tipos de frevo. O episódio destaca também a diversidade que vem da influência de espanhóis, portugueses, ciganos e negros, que lá aportaram.

Ao longo da temporada, sempre às segundas-feiras, às 20h, as entrevistas montam um mosaico diverso da produção musical do estado de Pernambuco. No segundo episódio, por exemplo, figuras como Luiz Gonzaga, Jacinto Silva e Dominguinhos são lembrados por artistas como o sanfoneiro Cezzinha e o compositor Zé da Flauta. A atração discute ainda o rock e a psicodelia na década de 1970, as influências da MPB, em bate-papo com Alceu Valença, Robertinho do Recife e Geraldo Azevedo, e o legado do movimento manguebeat, pilotado por bandas como Chico Science & Nação Zumbi e Mundo Livre S/A.

Leia mais: Canal Brasil muda de perfil e fomenta cultura do País

Como pode se observar são dois programas com duas propostas bem diferentes, mas com a música como protagonista. Se há uma investigação mais subjetiva e no foro íntimo no primeiro, no segundo há a prospecção da força gravitacional de um estado célere e pródigo na contribuição musical do País. Juntos, os dois programas oferecem um banquete para quem tem uma relação existencial com a água de Maria Gadú.