Tamanho do texto

De Beatles a Vanessa Carlton, algumas músicas marcaram a história do cinema por protagonizarem cenas de alguns filmes. Relembre essas histórias

Quando nos faltam palavras, a música se encarrega de exprimir sentimentos e emoções que são difíceis de serem verbalizadas. Não é à toa, portanto, que elas são indispensáveis no mundo do cinema, contribuindo para a história das personagens e dando mais vida à obra. Assim, muitas vezes, a música acaba tornando-se protagonista de uma cena contribuindo para a sua memória de tal forma que fica difícil dissociar o filme da sua trilha sonora. 

A famosa música dos Beatles,
Reprodução/Facebook
A famosa música dos Beatles, "Twist and Shout" integrou a trilha sonora de um dos filmes mais marcantes dos anos 1980: "Curtindo a Vida Adoidado"



Leia mais:  Paul McCartney divulga música inédita para trilha sonora de filme

Relembre dez obras que tiveram uma  trilha sonora  de dar o que falar:

Don’t you forget (About me) – "O Clube dos cinco" (1985)

Dirigido por John Hughes, o filme é centrado em um dia de detenção de cinco jovens com personalidades e realidades diferentes. Talvez, se não fosse pelo castigo, os estudantes não teriam se conhecido e, também, se apaixonado. É o que acontece com o casal Claire (Molly Ringwald) e John (Judd Nelson), que no fim do filme comemora a conquista da garota ao som da música da banda Simple Minds. A canção tornou-se uma referência da comédia romântica sendo relembrada por Olive (Emma Stone) em "A Mentira", quinze anos depois e entrando na trilha sonora do filme.


Twist and shout - "Curtindo a vida adoidado" (1986)

Também do diretor John Hughes, o filme conta a história de Ferris Bueller (Matthew Broderick), um jovem que tem o costume de matar aula e criar diversas desculpas criativas para isso. Antes de se formar, Bueller quer ter mais um dia de folga da escola e decide chamar sua namorada e seu melhor amigo para curtir a cidade – sem ser visto por algum adulto. Entre tantas aventuras, Bueller dá de cara com uma festa na rua e se aventura a cantar e dançar a icônica música dos Beatles, em uma cena que eterniza a festividade que pode ser a juventude.


I say a little prayer  - "O casamento do meu melhor amigo" (1997)

O filme conta história de dois amigos que combinaram de se casar aos 28 anos, caso não encontrassem alguém até então. Entretanto, no meio do caminho, Mike (Dermont Mulroney) anuncia a sua amiga Jules (Julia Roberts) que está noivo, fazendo-a perceber que já é tarde demais e que sempre foi apaixonada por ele. Assim, durante um almoço de família, Jules convida um amigo para fingir ser seu noivo e causar ciúmes em Mike. Entretanto, o que ela não esperava era que seu amigo chamaria muita atenção com suas brincadeiras e levaria todos a participarem de um coro inesquecível de I say a little prayer .



Can't take my eyes off you - "10 coisas que eu odeio em você" (1999)

O interesse de Patrick (Heath Ledger) pela reservada Kat (Julia Stiles) no início era só uma forma de ganhar dinheiro. A realidade era que Cameron (Joseph Gordon-Levitt) tinha interesse na irmã da garota, mas ela só poderia sair com ela se a irmã também fosse. Assim, o jovem cria um plano mirabolante de pagar o bad-boy para conquistar a garota. Nesse jogo da sedução, para amolecer o coração de Kat, Patrick decide se unir à fanfarra da escola ecantar a música construindo um dos momentos mais românticos da comédia adolescente no cinema.


Jingle Bell Rock - "Meninas Malvadas" (2004)

O espirito natalino ganhou um novo significado depois de “Meninas Malvadas”. O enredo conta a história de uma jovem que se muda para os Estados Unidos e precisa aprender a lidar com todos os dilemas existentes no Ensino Médio, depois de passar um bom tempo estudando em casa. Cady Heron (Lindsay Lohan) acaba se aproximando das meninas mais populares da escola e, como tradição do grupo, tem que participar de uma dança no show de talentos do colégio. Depois desta cena, ouvir Jingle Bell Rock nunca mais foi a mesma coisa.



Leia mais:  De romance a zumbis, 7 vezes que Johnny Cash embalou as histórias no cinema

Thriller - "De repente 30" (2004)

30 é a idade do sucesso para Jenna (Jennifer Garner), que com 13 anos anseia para que a sua adolescência passe mais rápido e as coisas parem de dar errado, como aconteceu na festa de seu aniversário. Quando ela acorda, seu corpo está mais velho e ela percebe que seu desejo foi concretizado. Ao ir para a sua primeira festa nessa condição, Jenna se sente entediada com a música e logo troca para a clássica do Michael Jackson, que para ela, era o hit do momento no dia anterior.


A Thuosand Miles – "As Branquelas" (2004)

A comédia conta a história de dois agentes do FBI que, muito atrapalhados, se passam por duas irmãs socialites para salvarem o emprego e descobrir quem seriam os seus sequestradores. Entre confusões, a música da cantora Vanessa Carlton marcou o filme por ser a favorita das amigas das socialites fantasiadas e, também, por protagonizar umas das cenas mais engraçadas do longa. Na esperança de afastar o cara com quem deveria sair, um dos agentes do FBI disfarçado coloca a música para tocar, mas o resultado é bem diferente do que o esperado.


There´s a light that never goes out - "500 dias com ela" (2009)

O filme tem uma trilha sonora muito rica, mas a cena não tem nem um minuto e é a responsável para embalar todo um romance musical entre Tom (Joseph Gordon-Levitt) e Summer (Zooey Deschanel). O jovem conhece a garota no seu trabalho e logo se encanta pela novata, sem saber muito bem como se aproximar dela. Entretanto, no elevador voltando para casa Tom descobre que ela é fã da mesma banda que ele: The Smiths.Esse momento marca o início da paixão de Tom pela garota, mostrando que isso só faz com que sua admiração por Summer cresça mais ainda. O trecho do filme trouxe a tona o sentimento humano ao encontrar alguém que compartilha o mesmo gosto musical.


Heroes - "As vantagens de ser invisível" (2012)

A música do David Bowie é revivida na trilha sonora deste filme, que conta a história de um ano na vida Charlie (Logan Lerman), um garoto que sofre de depressão e encontra em Patrick (Ezra Miller) e Sam (Emma Watson) uma saída para a doença. A música aparece no fim do filme, mas registra o sentimento de transcendência da amizade que o trio consegue construir tornando-se música-tema da obra.




Leia mais:  Murilo Rosa solta a voz em trilha sonora de filme. Assista