Julie Alves
Reprodução/Instagram
Julie Alves


Conhecida por seu trabalho no programa "A Tarde É Sua", de Sonia Abrão, na RedeTV!, há exatos seis anos,  Julie Aves foi uma das personalidades homenageadas pelo Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha, na OAB de Nilópolis, na Baixada Fluminense, na segunda-feira, 25 de julho.

Visivelmente emocionada, Julie trouxe à reflexão a luta por igualdade e falou de suas experiências de vida. Uma, em especial, chamou atenção: foi quando relatou um episódio de discriminação do qual foi vítima, sendo chamada de  "macaca" e tendo a sua formação em jornalismo questionada.

A iniciativa surgiu para dar visibilidade às
Divulgação
A iniciativa surgiu para dar visibilidade às "pratas da casa" que seguem buscando pelo tratamento igualitário


"Me senti mal, mas, ao mesmo tempo, tiro desse racismo estrutural que vivo diariamente forças para lutar por meu espaço, seja na TV, para meus filhos, pelos outros irmãos negros que buscam estar onde querem e devem estar. Chega! Não vamos mais aceitar ser diminuídos nem humilhados", afirmou.

Para quem ainda não sabe, a data foi instituída em 1992, a partir do primeiro encontro de mulheres negras da América Latina e do Caribe. Durante a reunião, elas entenderam que era necessário reagir diante das opressões sofridas nos grupos.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários