MC Kátia e Bruna Karla
Reprodução/Instagram
MC Kátia e Bruna Karla


Uma das pioneiras do funk e uma das artistas reverenciadas por Ludmilla no videoclipe do single "Rainha da Favela", lançado em novembro de 2020,  MC Kátia também utilizou as redes sociais para repercutir as afirmações polêmicas feitas por  Bruna Karla em sua participação no podcast comandado por  Karina Bacchi. Em uma delas, disse que não cantaria no casamento de um amigo gay e, em outra, frisou que relacionamento homoafetivo seria o "caminho de morte eterna".


Contudo,  a dona do hit "Ah, Tá Vai me Pegar", redescoberto agora, durante a pandemia, por famosos como Kelly Key, Pabllo Vittar e Luísa Sonza, escolheu um percurso diferente: valorizar o diálogo a fim de minimizar diferenças ou conflitos. "Assisti agora ao vídeo da  Bruna Karla. Eu acho que ela deveria cantar, sim, e, se acha que é falta de Deus, ir lá levar a palavra e tentar salvar as vidas que considera perdidas. A Bíblia prega a salvação, já que segue à risca", escreveu via Twitter. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários