Werner Schünemann
Angela Fuelber
Werner Schünemann


Werner Schünemann  acaba de lançar o seu primeiro romance em parceria com o Minotauro, selo editorial do Grupo Almedina. E, diferentemente dos palcos e da TV, onde incorpora personagens memoráveis, em "Alice Deve Estar Viva", drama que trata da alma humana e das suas contradições, dá asas à imaginação e cria todos eles.  

"A vida toda eu escrevi e sempre deixei o momento 'publicação' para mais adiante. Só que, durante a pandemia, resolvi cuidar disso e mergulhei nas notas que fiz ao longo de anos. As tramas já existiam, só precisavam de organização e de concisão", começou dizendo, para, logo em seguida, ressaltar ter dedicado alguns meses ao projeto e que o resultado caiu no seu agrado. 

'Alice Deve Estar Viva', primeiro romance de Werner Schünemann
Divulgação
'Alice Deve Estar Viva', primeiro romance de Werner Schünemann


Leia Também

Leia Também


A obra, no entanto, não é a única novidade de  Schünemann, não. O gaúcho, com quatro décadas de experiência nas artes cênicas, também estreou no catálogo da Amazon Prime Video com o longa-metragem "Moscow", que tem Thaila Ayala, Jennifer Nascimento, Bruno Fagundes, Micael, Victor Pecoraro e Ludmilla no elenco e no qual interpreta um mafioso. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários