Marcelo Medici
Reprodução Instagram
Marcelo Medici

Ao compartilhar uma notícia que cita a quantidade de turistas se aglomerando em supermercados do litoral sul de São Paulo, Marcelo Medici  lembrou o pedido dos médicos para todos ficarem em casa e relatou que, se cada um não fizer a sua parte, "provavelmente chegaremos à marca de cinco mil mortes por dia". Mais do que isso, reforçou a necessidade da conscientização, já que há os que não seguem as orientações e "vão pra rua fazer manifestação, pra praia curtir o feriado, e, depois, a culpa é do João Doria e do Bruno Covas".

Logo em seguida, diante do alarmante crescimento das contaminações e do número de óbitos ocorridos nesta pandemia, o ator, que interpretou Abner Blum na novela "Joia Rara", da Globo, destacou: "Não existe mais desculpa, todos estamos informados, quem está indo pra praia e lotando mercado é porque ligou o fod*-se". Vale ressaltar que o megaferiado na capital paulista, que começou sexta (26) e vai até o dia 3, foi uma forma de tentar conter a disseminação do vírus. 

Nos comentários, os seguidores se dividiram. "Antes que eu me esqueça, vai cuidar da sua vida", escreveu um. "O cara institui do nada uma folga de dez dias, e você acha que não iria dar nisso?", alfinetou outro. Se, por um lado, o artista foi criticado, por outro, houve quem concordasse com ele: "Muito triste a falta de responsabilidade coletiva". O quarto usuário, no entanto, apontou uma possível "solução": "Quem fosse flagrado em aglomeração deveria ser obrigado a assinar um termo abrindo mão de leito e respirador".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários