Maurício Meirelles
Reprodução/Instagram
Maurício Meirelles


Sem perder o senso de humor, Maurício Meirelles usou o Twitter para repercutir os reflexos do carnaval, que forçaram o governador João Doria a definir lockdown das 23h às 5h , com toque de recolher, para todo o estado de São Paulo. O novo decreto entra em vigor nesta sexta (26) e se estende até 14 de março.

"Com essas medidas de fechamento de tudo a partir das 23h, como é que vou ao pagode, sertanejo ou fazer aglomeração de madrugada? Lamentável" e "fechando tudo às 23h, como fica a galera que trabalha com racha?", questionou o ex-"CQC" e ex-"Vídeo Show" por meio de seu perfil no microblog.


Logo em seguida, adotando um tom mais sério, o multimídia fez uma reflexão sobre o cenário político-econômico do Brasil de hoje e lançou uma pergunta para seu 1,2 milhão de seguidores:

"Dólar, crise, Petrobras, discursos de ódio, incompetência com a Covid e família corrupta.Aos eleitores do Bolsonaro, do fundo do meu coração, o que faz você votar nele em 2022?". Deparando-se com esse questionamento, alguém respondeu: "Só de bater de frente com a Globo já tem meu voto". Porém, o artista não deixou por menos e disse: "Então, você vota baseado em ódio? É tipo isso?". Entre os muitos comentários, há o de Marcelo Adnet, que faz referência a uma das falas do atual governante do país: "Porque acabou a sua mamata".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários