Sukêra Jr, apresentador do Alerta Nacional, é processo por injúria e difamação
Erick Martins
Sukêra Jr, apresentador do Alerta Nacional, é processo por injúria e difamação

Após realizar diversos comentários desnecessários sobre Sandra Mara Fernandes, mulher que fez sexo com o mendigo Gilvado de Souza durante um surto psicótico, o apresentador Sikêra Jr. foi processado por injúria e difamação. O processo foi protocolado nesta última sexta-feira (20) pelo advogado de Sandra. 

Os comentários depreciativos foram feitos pelo apresentador durante seu programa na RedeTV, Alerta Nacional. Sikêra Jr. disse que Sandra "tinha uma fantasia" de "subir no pau de sebo" e que a relação com o mendigo "era amor", negando que tenha sido um estupro, como a vítima e seu marido, Eduardo Alves, afirmam. 

Sandra usou as redes sociais para fazer um desabafo e mencionou os comentários do apresentador. "Fui VÍTIMA de chacotas, humilhações em rede nacional. Fui taxada com uma mulher qualquer, uma mulher promíscua, com fetiches, uma traidora", publicou em 27 de abril. "Eu sempre soube que vivemos numa sociedade desigual, mas eu NÃO escolhi ter um SURTO, eu não escolhi ter sido HUMILHADA", continuou o desabafo. 

O personal trainer Eduardo Alves, marido de Sandra, foi indiciado por lesão corporal contra o medigo, também nesta última sexta-feira (20), após flagrar sua mulher e Givaldo tendo relações sexuais. Em depoimento para a polícia, Eduardo afirmou que o agrediu porque pensou que sua esposa estava sendo estuprada, já que ela estaria em um surto psicótico. 

Já o mendigo, não foi indiciado por estupro de vulnerável, o que foi comemorado por ele e sua desefa. "As investigações foram concluídas, apontando Givaldo tão somente como vítima de brutais e covardes agressões", afirmou seus advogados em nota. 

*Com a colaboração de Gabriela Ramos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários