Adriane Galisteu apresenta o Power Couple Brasil pelo segundo ano consecutivo
Reprodução/Record
Adriane Galisteu apresenta o Power Couple Brasil pelo segundo ano consecutivo


O "alerta vermelho" está aceso no departamento comercial da Record. Até o momento, a emissora não conseguiu vender nenhuma cota de patrocínio do Power Couple Brasil, que só tem dado prejuízos. Todos os cachês e prêmios oferecidos aos participantes serão pagos com o dinheiro do caixa da rede de Edir Macedo.


A coluna procurou a Record há três dias para comentar sobre o andamento comercial do Power Couple Brasil, e até o momento a emissora optou por ficar em silêncio.

No ano passado, a Record estreou com duas cotas master vendidas, e uma terceira foi comercializada logo nos primeiros dias do reality show. Embora a emissora não tenha aberto os valores, a coluna apurou que cada uma tinha como preço de tabela o valor de R$ 70 milhões, o que resultou R$ 210 milhões somente nos patrocínios.

Houve, ao longo da temporada, algumas ações comerciais promovidas por outras empresas, que pagaram valores menores, mas que ajudaram a fazer o caixa da emissora ganhar volume.

Neste ano, até o momento, nenhuma empresa comprou nenhuma cota. Até mesmo o carro faturado por Pe Lanza e Anne Duarte na prova de ontem (5) será bancado pela Record, já que nenhuma montadora de automóveis topou patrocinar a dinâmica. Por esta razão que o modelo não foi anunciado em nenhum momento por Adriane Galisteu.

O desinteresse do mercado no reality show de casais preocupa a emissora, que também tem sofrido para conseguir encontrar empresas interessadas em financiar a segunda temporada do Ilha Record, que estreará em julho e terá Mariana Rios na apresentação.

Até o momento, nenhum contrato foi fechado para o Ilha Record, que já deu um prejuízo grande à emissora em sua primeira temporada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários