Desapegue Se For Capaz com Sabrina Sato estreia sexta-feira (6)
Lucas Ramos/AgNews
Desapegue Se For Capaz com Sabrina Sato estreia sexta-feira (6)

"É um programa que fala de amor, de afeto, de transformação", é dessa maneira que Sabrina Sato explica o Desapegue Se For Capaz, seu novo reality que estreia nesta sexta-feira (6) no GNT. Ao lado de Micaela Góes, especialista em organização, e de Gabriela de Matos, arquiteta, a nova contratada da Globo entrará na casa dos brasileiros com o objetivo de ajudar famílias a desapegar de itens pessoais que acumulam dentro de seus lares. 


Micaela Góes, que apresenta o Santa Ajuda há dez anos no canal, afirma que o reality chegou para um novo recomeço. Que a fez perceber que existem vários formatos de desapego e, junto às famílias, aprendeu a refletir o que é consumo. "Não é só o que a gente coloca para dentro (de casa), mas é como você se desfaz", avalia.

Ao longo do programa, as famílias são obrigadas a verem suas casas na horizontal. Todos os móveis, objetos de decoração, talheres, caixas e papéis (tudo mesmo!) são retirados e colocados em um galpão em Alphaville, na Grande São Paulo. Com ajuda de Micaela e Sabrina, os participantes vão escolhendo o que pode ser descartado, reutilizado, doado ou até mesmo vendido, criando uma renda extra para os participantes. 

Para as duas apresentadoras, a cena do galpão é muito impactante. As famílias se questionam o motivo de ainda guardar alguns itens e acabam encontrando objetos perdidos na bagunça da casa. "É um processo extremamente terapêutico, as pessoas voltam para casa renovadas", diz Micaela. 

Já com a casa vazia, a arquiteta Gabriela de Matos, estreando na TV, tem a missão de reorganizar e reformar os espaços, deixando mais confortável e "limpo", sem muita informação nos ambientes.

"Eu fiquei superfeliz com a proposta do programa, porque é uma oportunidade para mostrar para as pessoas que existem outras formas da gente se apropriar da nossa casa. E quando a gente se abre para esse desapego, temos a possibilidade de escrever novas histórias", afirma. 


As Panteras, como Micaela chama o trio de apresentadoras, revelam que não tem um padrão de desapego, que chegaram a se surpreender com alguns participantes. Acharam que dariam trabalho para se desfazer dos objetos pessoais, mas ao chegar no galpão, descartaram vários itens. Que no final de cada episódio, com a casa "nova", as três falam para as famílias que vão voltar para ver se mantiveram o fluxo de desapego e organização. 

O retorno para as casas ainda é somente uma ideia, mas, segundo Gabriela e Micaela, durante as gravações é possível perceber quem vai manter e quem vai voltar para a zona de (des)conforto. 

Ao serem questionadas se são acumuladoras de algo, somente a arquiteta admitiu que não consegue se desapegar de livros. Sabrina afirma que desapega rápido e Micaela também, mas que detesta mexer com papéis, que sempre adia esse desapego em sua casa. A ex-funcionária da Record assumiu que fica mais do lado dos participantes que das meninas, que fica com dó e que entende o apego, enquanto a fada madrinha da organização ajuda no descarte sem medo ou dó. 

O processo de desapego, segundo Micaela, é muito difícil, já que muitos tentam inventar justificativas para tal. Mas é muito necessário ter esse recomeço e que, no final, todos saem satisfeitos. Gabriela assumiu que precisou segurar a emoção em diversos momentos com as mudanças na história de cada família participante. 

A coluna está ansiosa para acompanhar o Desapegue Se For Capaz com a Sabrina Sato e suas parceiras no GNT. Estreia nesta sexta-feira (6), às 21h45. Vamos acompanhar! 

*Com a colaboração de Gabriela Ramos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários