Givaldo Alves de Souza em entrevista à Band, que vazou
Reprodução/Twitter
Givaldo Alves de Souza em entrevista à Band, que vazou


A Band iniciou uma verdadeira caça às bruxas para descobrir quem foi o funcionário que vazou de seu sistema uma entrevista inédita, bruta e não finalizada com Givaldo Alves de Souza, o mendigo espancado por um personal trainer após ser flagrado transando com sua mulher.


O material não havia passado por nenhuma edição e seria exibido em um dos telejornais da emissora, mas acabou publicado nas redes sociais e viralizou. Agora a direção da Band promete uma dura punição ao responsável pelo vazamento do conteúdo.

Leia Também

"Diante da repercussão do vídeo que circula na internet de uma entrevista do morador de rua que foi espancado por um personal trainer que o acusa de ter abusado sexualmente de sua esposa, a Band esclarece que essa entrevista não foi ao ar. Trata-se de um trecho de uma gravação que vazou do sistema interno da emissora de maneira ilegal e mal-intencionada. Foi aberto um processo de investigação a fim de descobrir o responsável, que será devidamente punido", disse a Band em comunicado.

No material, Givaldo aparece usando termos chulos para se referir à mulher com quem praticou sexo, de maneira consensual. Deu detalhes das posições em que transaram e a quantidade de vezes que atingiram o orgasmo.

A entrevista passaria por uma grande edição e todas as partes consideradas de baixo nível seriam retiradas da reportagem que iria ao ar.

Nas redes sociais, muitos internautas criticaram a Band, sem saber que se tratava de um material vazado sem a autorização da direção de Jornalismo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários