Joelma
Reprodução
Joelma

Se não tem sido fácil pra gente, imagina para a Joelma, que está sendo alvo de um processo movido pelo proprietário de uma casa de altíssimo padrão para a qual se mudou em abril de 2019 e fica em Goiânia. O motivo? Inadimplência. Segundo os documentos a que a coluna teve acesso, a  cantora - que deve fazer uma turnê em breve - escolheu o imóvel e chegou a um consenso em relação ao preço da venda. Entretanto, quase no momento da assinatura da minuta, pediu que seu nome fosse retirado do contrato e trocado pelo da sua filha, Natália Mendes.

Inclusive, disse para ele ficar completamente despreocupado com a mudança, porque era ela quem estava fazendo o negócio e se responsabilizaria em fazer os pagamentos. Passados pouco mais de dois anos, o dono alega na justiça que a artista pagou apenas 1,86% do preço contratado (isso mesmo, um vírgula oitenta e seis por cento – R$ 70.000,00 de R$ 3.750.000,00), sendo que morou no endereço por quinze meses, usufruiu de todas as suas comodidades e, como se ainda não bastasse, deixou várias dívidas, como energia, IPTU, condomínio e conserto de avarias, que, somadas, totalizam R$ 38.912,66.

Para complicar um pouco mais a situação da intérprete de 'Cavalo Manco', ele já frisou que não tem interesse na realização de audiência de conciliação e/ou mediação, tendo em vista a pandemia do novo coronavírus e os inúmeros contatos infrutíferos nesse sentido, classificando como má-fé premeditada. Engana-se, porém, quem pensa que as acusações param por aí! Como se não bastasse a situação envolvendo o débito, houve, além disso, este contratempo: uma conversa em que afirma que o CNPJ da empresa de shows que ela mantém e que também está no nome de Natália apresenta algumas pendências.

Procurada, a cantora se pronunciou por meio de sua assessoria de imprensa: "Não houve nenhuma compra nem locação de propriedade localizada em Goiânia em nome de Joelma. Informamos também que ela possui duas empresas que gerenciam sua carreira: aJShow, que administra os shows, e a JMusic Editora, que cuida da obra musical da artista, a qual atualmente dispõe de selo e gravadora independentes. Ressaltamos que ambas têm direcionamentos diferentes e estão em perfeito funcionamento. São absurdas as acusações e caluniosas as alegações de que teriam sido criadas para sonegar impostos, tendo em vista que ela própria os paga.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários