Tamanho do texto

Novo filme de Quentin Tarantino provocou quebra de protocolos por parte do cineasta francês. Inclusão do longa garante estrelas na croisette

Depois de muita expectativa, e correria por parte de Quentin Tarantino para finalizar o filme, a organização do festival de Cannes confirmou "Era uma Vez em Hollywood" no lineup oficial do evento. O longa está na disputa pela Palma de Ouro .

Era uma vez em hollywood
Divulgação
"Once Upon a Time in Hollywood" ganha novas imagens

A inclusão era desejadíssima por Thierry Fremaux, principal curador do festival, porque além de Tarantino ser uma figura para lá de identificável com Cannes, a presença de "Era uma Vez em Hollywood" no evento garante uma boa cota de celebridades na riviera francesa. 

Leia também: Brasil, mulheres e medalhões chamam atenção em lista de Cannes em 2019

Além do mais, está garantida comemoração pelos 25 anos da estreia de "Pulp Fiction - Tempos de Violência" na riviera francesa. 

"Temíamos que o filme não ficasse pronto", declarou o diretor do festival. Tarantino embrenhou-se na sala de edição para finalizar o filme e não está descartada que a versão que chegue aos cinemas em agosto seja diferente da exibida no festival francês. Algo semelhante aconteceu com "Bastardos Inglórios" em 2019.

"O filme é uma carta de amor a Hollywood de sua infância, uma viagem musical a 1969, além de uma ode ao cinema em sua totalidade", observou Fremaux.

"Era uma vez em Hollywood" , que estreia no Brasil em 15 de agosto, acompanha um ator e um dublê tentando se firmar na indústria de cinema em meio aos assassinatos de Charles Manson, em 1969. O projeto traz no elenco nomes como Leonardo DiCaprio, Brad Pitt, Margot Robbie (no papel de Sharon Tate) e Al Pacino.

Leia também: Com deferência a Stephen King, "A Sombra do Pai" faz terror melancólico e social

via GIPHY


Confira os filmes que integram a competição oficial em Cannes

  • "Pain and Glory", de Pedro Almódovar 
  • "O traidor", de Marco Bellocchio 
  • "Wild Goose Lake", de Yinan Diao 
  • "Parasite", de Bong Joon-ho 
  • "Young Ahmed", de Irmãos Dardenne 
  • "Oh Mercy!", de Arnaud Desplechin 
  • "Atlantique", de Mati Diop 
  • "Matthias and Maxime", de Xavier Dolan 
  • "Little Joe", de Jessica Hausner 
  • "Sorry we missed you", de Ken Loach 
  • "Les Miserables", de Ladj Ly 
  • "A hidden life", de Terrence Malik 
  • "Bacurau", de Kleber Mendonça Filho, Juliano Dornelles 
  • "The Whistlers", de Corneliu Porumboiu 
  • "Frankie", de Ira Sachs 
  • "The dead don't die", de Jim Jarmusch (filme de abertura) 
  • "Portrait of a Lady on Fire", de Celine Sciamma 
  • "It Must Be Heaven", de Elia Suleiman 
  • "Sybil", de Justine Triet 
  • "Era uma vez em Hollywood", de Quentin Tarantino 
  • "Mektoub, My Love: Intermezzo", de Abdellatif Kechiche