Tamanho do texto

Coluna Cineclube volta em novo espaço e com periodicidade mais aguda para acalentar cinéfilos e fãs de cultura pop. "Coringa" é o primeiro destaque

A expectativa já era grande e acaba de ficar maior. O primeiro trailer de "Coringa", liberado pela Warner nesta quarta-feira (3), é simplesmente brilhante. Os filmes dos personagens da DC já têm por hábito serem sombrios, cortesia de Christopher Nolan e sua trilogia do cavaleiro das Trevas, mas o que se vê nesta prévia é de outra natureza.

Leia também: Primeiro trailer de “Coringa” mostra a origem do vilão

Joaquin Phoenix como o Coringa
Divulgação
Joaquin Phoenix como o Coringa

"Sempre pensei que minha vida fosse uma tragédia, mas agora eu me dou conta de que é uma comédia". A frase que encerra o primeiro trailer de "Coringa" é tão impactante quanto reveladora dos propósitos narrativos do filme de Todd Philips ("Se Beber, Não Case!"). 

Joaquin Phoenix promete deixar um lastro no legado de um dos personagens mais icônicos da cultura pop. Há 11 anos, Heath Ledger assombrou o mundo com sua encarnação do palhaço assassino em "Batman - O Cavaleiro das Trevas" e não parecia possível que alguém pudesse ao menos ameaçar aproximar-se desse pedestal. Com o material liberado hoje, Phoenix nebula essa perspectiva.

via GIPHY

O trailer sugere um estudo de personagem arrojado, robusto e multifacetado. Do jeito que um ator como Phoenix, com experiência em filmes tão herméticos quanto pulsantes como "O Mestre" e "Os Contos Proibidos do Marquês de Sade", sobeja.

A ideia de contar a origem do Coringa pode parecer ajustada apenas a ideia de explorar personagens com potencial comercial dentro da DC, mas o que se vê do filme neste momento aponta em outra direção. 

Leia também: De galã a medonho! Os diferentes visuais de Coringa no audiovisual

Este é indubitavelmente um filme arriscado da Warner, mas o risco muitas vezes compensa. 

As expectativas ensejadas pelo trailer de "Coringa" marcam o início de uma nova fase da coluna Cineclube, que passa a ser atualizada com mais constância e oferecer olhar e conteúdo mais plurais e relevantes para os amantes da cultura pop e da sétima arte. O conteúdo da coluna entre abril de 2014 e janeiro de 2019 pode ser acessado aqui .