Tamanho do texto

Em entrevista ao iG Gente, Rodrigo Andrade falou sobre o título Mamonas do Sertão, seu novo EP, carreira musical; coluna Bastidores também destaca Vitor Isensee, Eagle-Eye Cherry e muito mais

Em 1996 o grupo Mamonas Assassinas, que misturava rock e humor, morreu tragicamente em um acidente de avião. Duas décadas depois, Rodrigo Andrade, conhecido por atuar na Record e na Globo , surge apostando no mesmo ritmo que, até então, encontrava-se adormecido.

Leia também: MC Gui vai estrelar filme sobre a banda Mamonas Assassinas

Rodrigo Andrade arrow-options
Reprodução Instagram
Rodrigo Andrade

Intencionalmente ou não, Rodrigo Andrade conquistou o apelido de Mamonas do Sertão, justamente por salpicar humor em suas canções e mostrar-se o mais próximos dos Mamonas Assassinas que se pode conferir nos dias atuais. Recentemente, o rapaz lançou um EP com 13 canções, incluindo seus sucessos O Logo e o Frango e Então a culpa é do João

Leia também: No ar em "Jesus", Rodrigo Andrade afirma que papel ajudou seu "olhar espiritual"

Ao iG Gente ele falou sobre a nova fase de sua carreira, mudança para o meio musical, ascensões, expectativas para seu novo EP, novidades e muito mais. 

Ao ser questionado sobre o motivo de acrescentar humor em suas músicas, o artista declara que o elemento é algo nato, ou seja, que nasceu com ele: “O humor é uma coisa minha, por mais que eu tenha feito novelas como galã, na linha mocinho, eu sou apaixonado por humor”, iniciou ele, que completou: “Eu comecei a soltar essas músicas na internet sem grandes pretensões, mas eu fui vendo que a galera começou a absorver”.

Após descobrir uma ramificação da arte onde viu a possibilidade de extravasar um elemento que tanto gosta, Rodrigo resolveu se jogar de cabeça, deste empenho nasceu seus principais singles,como O Logo e o Frango e Então a culpa é do João .

Rodrigo Andrade arrow-options
Reprodução Instagram
Rodrigo Andrade

Indagado sobre o título de Mamonas do Sertão e como se sente sobre isso, Rodrigo esbanja modéstia. “Nem sei explicar, o Mamonas foi a banda que mais marcou minha infância, eu era doente, no meu show, pelo menos 20 minutos, eu canto Mamonas Assassinas e ser comparado é uma felicidade sem tamanho, estou muito longe deles, mas me orgulho”.

Com um novo EP disponível nas plataformas de streaming, Rodrigo Andrade  se vê animado para lançar novos clipes e canções. "Nesse mês de outubro a gente entra com a música Baladeiro Sem Dinheiro , que é a vida de um cara que sonha em ser jogador para pegar mulher bonita. O problema é que ele gosta de cachaça e não tem dinheiro para pagar", finalizou ele.

No Brasil

Eagle-Eye Cherry arrow-options
Divulgação
Eagle-Eye Cherry

Dono dos hits Save Tonight e Falling In Love Again , Eagle-Eye Cherry está com passagens compradas para o Brasil. O cantor de rock alternativo desembarca em São Paulo na próxima semana para apresentar a sua atual turnê, intitulada “Streets Of You”.

A apresentação em São Paulo acontece na próxima quarta-feira (23) no Cine Jóia. Os ingressos para o show custam a partir de R$ 110,00, e estão disponíveis na plataforma Ingresse. Ele ainda toca nas cidades do Rio de Janeiro e Curitiba.

Caminho solo

vitos isensee arrow-options
Divulgação
ViIZENZÊÊ

Depois de fundar o Forfun e o Braza, Vitor Isensee agora se aventura em carreira solo. “Vida. E Nada Mais” é o primeiro disco do cantor, que adotou o nome artístico de IZENZÊÊ. Com 10 músicas, o disco é produzido por Tomas Tróia, namorado e colaborador recorrente de Duda Beat.

A recifense, inclusive, faz uma participação em uma faixa do álbum que tem referências no rap, future bass e trap. O primeiro single, Cada Cor , já ganhou um videoclipe. Confira:


    Leia tudo sobre: músicas