Tamanho do texto

O vício em séries foi destacado em uma pesquisa britânica, feita pelo site Radio Times; veja este e outros destaques de Bastidores desta terça (11)

Na era do reinado das plataformas de streamings, são as séries que ganham protagonismo e estão, cada vez mais, se tornando hábito entre as pessoas. Segundo uma pesquisa britânica, feita pelo site Radio Times com 5,5 mil pessoas, a maratona de títulos é uma prática comum. 

Leia também: À vontade com status de "viciados", jovens de hoje assistem cada vez mais séries

Plataformas de streamings audiovisual
Reprodução/ Divulgação
Plataformas de streamings audiovisual

50% das pessoas que responderam à pesquisa, afirmaram que já passaram mais de oito horas seguidas assistindo séries , enquanto três quartos admitiram já ter visto mais de quatro horas sem pausa.

Leia também: Vício em Netflix? Plataforma pode minar mais do que sua vida social

Para 80% dos entrevistados, o tempo assistindo compromete algumas horas de sono e eles confessam que já deixaram de dormir para priorizar alguma produção. 18% deles ainda admitiram que faltaram ao trabalho, fingindo estar doente, para poder ter mais tempo em frente a telinha.

Animais assistem “Pets: A Vida Secreta dos Bichos 2”

A pré-estreia de “Pets: A Vida Secreta dos Bichos 2”, em São Paulo, reuniu além de nomes famosos, o maior número de cachorros assistindo a um filme ao mesmo tempo.

O evento de lançamento do filme, que é totalmente protagonizado por animais, contou com mais de 120 bichinhos para assistir a trama, assim, segundo a assessoria, batendo recorde mundial do Guinness.

No tapete verde, Dani Calabresa, Danton Mello, Luis Miranda e Tiago Abravanel, que assumiram as vozes dos personagens de " Pets ", deram entrevistas para a imprensa, ao lado de convidados como Wanessa, Glória Maria e Xuxa, que foi também apresentadora do evento.

Na ocasião, as famílias e os animais foram recepcionados por ativações dos parceiros, com atividade destinada ao adestramento, entretenimento dos pets e até adoção de cães. 

“Cyberpunk 2077”

“Cyberpunk 2077”
Divulgação
“Cyberpunk 2077”

Cyberpunk 2077 ”,  dos criadores de “The Witcher 3: Wild Hunt”, está com data de lançamento marcada para 16 de abril de 2020 para PC, PlayStation 4 e Xbox One, mas quem quiser antecipar à partida cheia de aventura, pode comemorar, pois o jogo já  está disponível para pré-venda.

A aventura do game também está disponível em um trailer cinematográfico, que traz uma visão mais profunda da história do jogo, mostrando um dos personagens principais, Johnny Silverhand. 

Entre os dias 11 e 13 de junho, a E3, em Los Angeles, promete trazer mais detalhes sobre "Cyberpunk 2077". O evento vai contar com CD PROJEKT RED, para apresentações do jogo em portas fechadas para representantes de mídia e negócios no West Exhibit Hall, bem como apresentações para todos os participantes da E3 no estande do título no South Exhibit Hall.

“Boleta+NDRUA - 10 anos depois”

“Boleta+NDRUA - 10 anos depois”
Divulgação
“Boleta+NDRUA - 10 anos depois”

A Matilha Cultural, em São Paulo, está comemorando 10 anos de existência e para esta data especial vai apresentar a exposição "Boleta+NDRUA - 10 anos depois", entre os dias 13 de junho e 7 de julho.

Com curadoria de Juliana Akina, a exposição marca a volta dos artistas de rua de São Paulo, Boleta e NDRUA, que estrearam o espaço em 2009, à galeria da Matilha com novas e antigas obras, enfatizando as resiliências e evoluções que perpetuam seus universos e como vivem da arte na conjuntura atual. 

A Matilha Cultural é um espaço em defesa do conhecimento pertencente a todos, visando ampliar e intensificar a cultura independente, o debate sobre direitos humanos, a proteção aos animais e a defesa ao meio ambiente. 

Mais sobre a pesquisa sobre o vício em séries

Mostrar que está por dentro das novidades é algo essencial para muitos. Segundo a pesquisa britânica, 23% das pessoas confessaram que já mentiram sobre ter visto uma série só porque tinha muita gente falando sobre ela.

Leia também: A arte de maratonar

Entre as inúmeras opções para ver séries , a maioria das pessoas (57%) afirmam que consomem os conteúdos na TV, outras 33% preferem o notebook, enquanto 27%  optam pelo celular.