Tamanho do texto

Filmes analisados pelo estudo tiveram de passar pelo teste de Bechdel para provar a importância das mulheres nas produções; coluna Bastidores também destaca mundo da música, agito dos famosos e muito mais

“Filmes protagonizados por mulheres superam produções estreladas por homens em todos os níveis orçamentários”. É sob este mote que a pesquisa realizada pela empresa high tec Shift7, com colaboração do movimento Time’s Up , quer ressignificar a importância e a visibilidade das mulheres na mídia e no universo do entretenimento hollywoodiano.

Leia também: Aplicativo mostra participação de mulheres na produção cinematográfica

Pesquisa realizada pela Shift7 e pela Time's Up aponta que filmes com mulheres tem mais lucratividade e interesse. Bastidores também destaca, música e agito dos famosos
Divulgação
Pesquisa realizada pela Shift7 e pela Time's Up aponta que filmes com mulheres tem mais lucratividade e interesse. Bastidores também destaca, música e agito dos famosos

Divulgado nesta terça (11), o estudo da Shift7, em parceria com o Time’s Up, coletou dados de longas-metragens entre o período de 2014 a 2017. Idealizado por mulheres poderosas como a ex-presidente da Sony Pictures, Amy Pascal; a CEO da Shift7, Megan Smith; Liza Chasin, uma produtora da Shift7; a gentes da CAA Alexandra Trustman e a atriz Geena Davis, a pesquisa traz uma nova perspectiva para se olhar as mulheres no cinema.

Leia também: James Cameron chama"Mulher-Maravilha" de retrocesso e Patty Jenkins responde

Pesquisa realizada pela Shift7 e pela Time's Up aponta que filmes com mulheres tem mais lucratividade e interesse. Bastidores também destaca, música e agito dos famosos
Divulgação
Pesquisa realizada pela Shift7 e pela Time's Up aponta que filmes com mulheres tem mais lucratividade e interesse. Bastidores também destaca, música e agito dos famosos

As poderosas falam

"Esta é uma prova de que o público quer ver todos sendo representados na tela", disse Pascal. "Tomadores de decisão em Hollywood precisam prestar atenção a isso", continuou reforçando que as mulheres precisam de mais protagonismo na sétima arte.

A análise examinou 350 filmes de maior bilheteria lançados entre 2014 e 2017, classificados em cinco níveis orçamentários: até US$ 10 milhões, US$ 10 milhões - US$ 30 milhões, US $ 30 milhões - US $ 50 milhões, US$ 50 milhões - US$ 100 milhões e mais de US$ 100 milhões. Para ser caracterizada como feminina, os filmes passaram no Teste de Bechdel, no qual (1) o filme precisa ter pelo menos duas mulheres; (2) as duas mulheres precisam falar umas com as outras no filme; e (3) elas precisam falar sobre algo que não envolva um homem.

“O Teste Bechdel é um divisor de águas, e é surpreendente quantos filmes não passam nele", ressaltou Chasin.

Para Davis, o estudo apenas confirma suas crenças mais antigas. "Eu comecei a reunir dados em 2004, percebendo que há muito preconceito neste meio", disse ela. “A verdade é que ver mulheres na tela não é bom não apenas para todos - especialmente para nossos filhos - mas também é um bom entretenimento e bons negócios”. (continua)

Deus Salve ... Anitta?

Anitta
Reprodução/Instagram
Anitta

Para encerrar 2018 com chave de ouro, na próxima sexta (21) Anitta comanda a primeira edição da festa “Salve a Rainha”, no Campo de Marte, em São Paulo. O evento contará com grandes nomes do funk e da música eletrônica. Estão confirmados no line up a intérprete de Paradinha , MC G15, DJ Pontifexx, Sandeville, Johnny Frazão e muito mais.

Família Real Britânica em foco

Pesquisa realizada pela Shift7 e pela Time's Up aponta que filmes com mulheres tem mais lucratividade e interesse. Bastidores também destaca, música e agito dos famosos
Divulgação
Pesquisa realizada pela Shift7 e pela Time's Up aponta que filmes com mulheres tem mais lucratividade e interesse. Bastidores também destaca, música e agito dos famosos

Falando em realeza, Meghan Markle e o príncipe Harry ganharam uma versão de estátuas vivas no museu Madame Tussauds de Berlim. O resultado foi apresentado ao público nesta terça (11), porém, ganhou repercussão por ser um tanto exótico.

Acontece que as feições do Duque e da Duquesa de Sussex ficaram um tanto “forçadas”. Na internet os visitantes do museu em Berlim comentam com ar humorado as estátuas. Em sua conta oficial, a Família Real britânica não falou nada sobre o assunto.

O cinema nacional roubando a cena 

Pesquisa realizada pela Shift7 e pela Time's Up aponta que filmes com mulheres tem mais lucratividade e interesse. Bastidores também destaca, música e agito dos famosos
Divulgação
Pesquisa realizada pela Shift7 e pela Time's Up aponta que filmes com mulheres tem mais lucratividade e interesse. Bastidores também destaca, música e agito dos famosos

O filme “A Pedra da Serpente” foi selecionado para a 11ª edição do Los Angeles Brazilian Film Festival. Considerado o maior festival de cinema brasileiro no exterior, o LABRFF acontece entre os dias 16 e 20 de dezembro, na Califórnia.

Dirigido por Fernando Sanches, o longa se passa em Peruíbe e conta a história de Joana (Claudia Campolina), que encontra um homem misterioso enquanto a cidade enfrenta um boato de homem abduzido por extraterrestres. Baseado em uma história real, “A Pedra da Serpente” mistura realidade, ficção e ufologia. Com estreia marcada para o primeiro semestre de 2019, a produção ainda têm no elenco Gilda Nomacce, Ricardo Gelli, Jonny Klein, Antonella Canto, Fernando Rios, Renata Amaral e Eloise Yamashita.

Universo "Transformers" 

Pesquisa realizada pela Shift7 e pela Time's Up aponta que filmes com mulheres tem mais lucratividade e interesse. Bastidores também destaca, música e agito dos famosos
Divulgação
Pesquisa realizada pela Shift7 e pela Time's Up aponta que filmes com mulheres tem mais lucratividade e interesse. Bastidores também destaca, música e agito dos famosos

Falando de cinema, mas indo para o território internacional, a Paramount Pictures divulgou cenas inéditas do longa-metragem “Bumblebee”, que retrata a aventura solo do personagem da franquia “Transformers”. Na cena, a cumplicidade entre a personagem Charlie (Hailee Steinfeld) e o Fusquinha fica em foco numa interação para lá de divertida.


Dirigido por Travis Knight, o spin-off deve estrear nos cinemas do Brasil em 25 de dezembro. O longa é uma produção de Michael Bay e Lorenzo Di Bonaventura.

+ Mulheres no cinema

Pesquisa realizada pela Shift7 e pela Time's Up aponta que filmes com mulheres tem mais lucratividade e interesse. Bastidores também destaca, música e agito dos famosos
Divulgação
Pesquisa realizada pela Shift7 e pela Time's Up aponta que filmes com mulheres tem mais lucratividade e interesse. Bastidores também destaca, música e agito dos famosos

" Mulher Maravilha ", estrelado por Gal Gadot, foi um dos principais filmes estrelados por mulheres durante o período da análise, com US$ 821 milhões em bilheteria mundial. A sequência, “Mulher Maravilha 1984”, foi marcada para ser lançada em 2020.

Leia também: Entretenimento de primeira, “Mulher- Maravilha” é o filme que o mundo esperava

A intenção da pesquisa realizada pela Shift7 é chamar atenção dos tubarões de Hollywood para uma realidade, até então, ignorada. Filmes protagonizados por mulheres não apenas chamam mais atenção, como rendem financeiramente um lucro maior para os estúdios.

    Leia tudo sobre: Anitta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.