Tamanho do texto

Ator fala sobre nova novela, “Jesus” e de conversas com o Bispo Edir Macedo para personagem em “Nada a Perder”. Confira a entrevista nos Bastidores

Na próxima terça-feira (24) estreia na Record a novela “ Jesus ”. Contando a história bíblica mais conhecida, a emissora conta com Dudu Azevedo no papel principal, e um elenco que inclui nomes conhecidos da casa, como Petrônio Gontijo, que recentemente interpretou o Bispo Edir Macedo no cinema em “Nada a Perder”.

Petrônio Gontijo fala sobre experiência de viver discípulo Pedro na
Divulgação
Petrônio Gontijo fala sobre experiência de viver discípulo Pedro na "Maior história" bíblica que existe

Agora ele é Pedro, um dos apóstolos de Jesus. O início das gravações aconteceu no interior do Marrocos, “para lá de Marrakesh”, como brinca o ator. “Foi incrível poder estar em locações que remetem a onde aconteceram as coisas na época”, comenta Petrônio Gontijo em entrevista ao iG.

Leia também: Prestes a viver Maria Madalena, Day Mesquita fala sobre “Jesus” na Record

 “Para um ator, isso ajuda muito na questão de instalação de personagem”, continua. No local, Petrônio gravou as primeiras cenas de Pedro, quando ainda era um pescador, antes de se encontrar com Jesus. Isso significa que o ator ainda não começou a contracenar com Dudu. “Sei que ele está fazendo lindamente Jesus”, elogia o ator.

Petrônio fala sobre seu personagem com muito carinho: “Ele é uma pedra bruta a ser lapidada. É um personagem que tem a vontade e não mede consequências. É o que mais erra, mas o que busca incansavelmente acertar”, define o ator.

 “A” história bíblica

Petrônio, que já esteve em outra produção bíblica da emissora, “Os Dez Mandamentos”, explica a diferença do sucesso da Record com o novo trabalho: “Essa é “a” história, a mais conhecida do mundo. A gente parte do princípio que, como ela é muito conhecida, todo mundo tem no consciente e no inconsciente uma passagem da vida de Jesus”, conta.

De acordo com ele, toda a equipe envolvida no folhetim tem buscado contar a história com “a maior simplicidade e objetividade”, e de uma forma tocante.

Leia também: Dudu Azevedo será Jesus Cristo em nova novela da Record

Baseado em fatos reais

Petrônio Gontijo encarnou o Bispo Edir Macedo em
Stella Carvalho/Divulgação
Petrônio Gontijo encarnou o Bispo Edir Macedo em "Nada a Perder" e recebeu a aprovação do "chefe"

Desde que voltou a Record, em 2011, Petrônio tem feito personagens inspirados em pessoas reais. Foi assim com Abrãao, Edir Macedo, e agora com Pedro. Ele comenta que tem estudado o máximo que pode. Além de ter a Bíblia como referência, ele busca informações sobre o apóstolo de teóricos e outros estudiosos.

Mas, ainda assim ele confessa que, para chegar a Pedro, o personagem invariavelmente passa por seu filtro. “O personagem vai passar por mim e vai ter a minha impressão, não tem como. É a minha voz, a minha visão, a minha versão”, comenta, acrescentando que é importante abrir mão de qualquer julgamento do personagem para interpretá-lo.

Sobre interpretar esses personagens, Petrônio admite que é uma responsabilidade muito grande. Ele compreende que as comparações vão acontecer, mas tenta se fiar na sua criação. Ao interpretar Edir Macedo, Gontijo comenta que tentou assistir o máximo possível de vídeos do Bispo. Para evitar cair em uma caricatura, ele tentou incorporar os trejeitos do Bispo no seu dia a dia, como ir na padaria. “Tinha que absorver o máximo a figura dele”, comenta.

Petrônio teve dois encontros com Edir Macedo, que ele diz terem sido fundamentais para sua criação. Desde então, ele confessa não ter mais encontrado o “chefe”, mas admite que sabe que ele gostou do resultado de seu trabalho pro meio da filha de Macedo.

Enquanto confessa que gostaria de rever seu retratado no lançamento da continuação do filme, ele planeja seus próximos passos. Além da novela, que deve ocupar boa parte de sue tempo nos meses a seguir, ele planeja estrear uma peça ao lado da atriz Lavínia Panuzzio, além de retomar a carreira no cinema.

*Com reportagem de Gabriela Mendonça

Hilda Hist na Flip

Tainá Müller encarna Hilda Hilst especialmente para evento em homenagem a escritora que acontecerá na Flip 2018
Reprodução/Instagram
Tainá Müller encarna Hilda Hilst especialmente para evento em homenagem a escritora que acontecerá na Flip 2018

A grande homenageada da Flip 2018, Hilda Hilst vai ganhar um espaço próprio em Parati. O Instituto Hilda Hilst em parceria com a Hysteria desenvolveram uma área que vai levar o visitante para dentro do universo de Hilda. A programação incluirá oficinas, mesas, saraus e um ambiente expositivo em que vídeos apresentarão as múltiplas faces da autora.

“É uma honra conceber o conteúdo de uma casa em homenagem a uma mulher empoderada como Hilda sempre foi, num momento em que a sua obra ganha mais visibilidade e interesse do público, como ela sempre quis”, diz Isabel De Luca, diretora editorial da Hysteria, o núcleo de conteúdo feito por mulheres da produtora Conspiração.

A trilha sonora das instalações foi feita especialmente para o evento pela Brisa, produtora de áudio de Mariana Aydar. Tainá Muller, que vai encarnar a escritora nos cinemas, se caracterizou como a personagem especialmente para o evento na Flip.

Tribalistas

Tribalistas vão se apresentar no
Divulgação
Tribalistas vão se apresentar no "Fantástico" neste domingo (22). Trio vai falar sobre amizade, inspiração e a parceria

O trio formado por Marisa Monte, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes vai se reunir no “Fantástico” desse domingo (22). No dominical, eles vão cantar sucessos e músicas novas, além de contar sobre como se conheceram, a relação que construíram e o processo criativo do grupo.

Eles não param

A Netflix anunciou mais uma produção nacional. “O Escolhido”, série com seis episódios, foi adaptada para a Netflix por Raphael Draccon e Carolina Munhóz. A produção é inspirada na série mexicana “Niño Santo”.
A história gira em torno de três jovens médicos que são enviados a um vilarejo remoto do Pantanal para vacinar seus moradores contra uma nova mutação do vírus da Zika. Quando seus esforços para tratar a população são recusados, o trio se vê subitamente preso em uma comunidade isolada e coberta de segredos.

Os residentes são devotos de um líder enigmático que diz ter o poder de curar doenças sem fazer uso da medicina. Isso os levará a confrontar a força da fé sobre a ciência. "O Brasil é rico em mitologia e crenças espirituais e estamos muito contentes com esta oportunidade de mostrar ao mundo um pouco mais sobre esse lado da nossa cultura, além das particularidades da região do Pantanal, por meio da Netflix", diz Raphael Draccon. As filmagens de “O Escolhido” começam em setembro, com estreia prevista para 2019.

Leia também: Netflix anuncia "A Facção", série brasileira sobre crime organizado, para 2019

Nova produção do SBT

SBT estreia na próxima quarta-feira (25) série infanto-juvenil sobre a criação de uma boy band
Gabriel Cardoso/SBT
SBT estreia na próxima quarta-feira (25) série infanto-juvenil sobre a criação de uma boy band

Junto com a Disney, Sony e a Formata, o SBT estreia na próxima quarta-feira (25) a série “Z4”. Estrelada por Werner Schunemann, a série contará a história de Zé Toledo, um produtor musical no ostracismo que decide montar uma boy band, a Z4.

Para colocar o projeto de pé, ele convoca Luca (Pedro Rezende), YouTuber que já é um sucesso nas redes sociais graças a um canal em que fala sobre música; Enzo (Apollo Costa), jovem de família rica que foi criado para gostar de música clássica; Paulo (Gabriel Santana), um exímio dançarino que dribla as dificuldades da vida com muito ritmo e suingue; e Rafael (Matheus Lustosa), garoto romântico e tímido, que adora compor canções de amor. Manu Gavassi, Angela Dippe, Diego Montez e Marina Brandão completam o elenco.

Leia também: Com Petrônio Gontijo como protagonista, "Nada a Perder" vende 3,1 milhões de ingressos antes de estreia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.